Alegorias

Alberto Cohen

Eu não te quero assim, corpo sem alma,
fingindo que me entregas os teus sonhos,
como se eu fosse um guardador de histórias
que há muito tempo não são mais verdades.
Eu não te quero assim, meticulosa
nos pequenos detalhes que acrescentas
às coisas com que pensas alimentas
o meu antigo amor crédulo e tolo.
Prefiro ter-te descuidosamente,
sem a cabeça falsa no meu peito,
sem palavras, sem gestos de carinho.
Uma estátua de pedra em nosso leito.

 

.~.~.VOLTAR.~.~.