Malcriados

AlbertoCohen

Os poemas são filhos únicos,
cheios de vontades.
Quando contrariados,
escondem-se nos quartos escuros,
por manha e pirraça,
e só voltam ao convívio com a luz,
ainda amuados,
na barra da saia de suas amas,
as fantasias.

 

 

.~.~.VOLTAR.~.~.