Portais

AlbertoCohen

Quando a poeira baixar
e o sol brilhar novamente,
a verdade, de repente,
dirá quem amou demais.
Quem pintou seu horizonte
com o olhar de uma pessoa
que corre, navega e voa,
porém não chega, jamais.
Perdeu-se talvez do encanto
que a paixão lhe prometia,
ignorou a poesia,
cantigas nupciais.
Quem sabe faz-se de surda
para não ser, tolamente,
presa fácil que consente
no que foi fácil demais.
Inexoráveis portais...

 

.~.~.VOLTAR.~.~.