Rua dos passos inúteis

Alberto Cohen

Por essa rua que se faz de minha,
tímidos passos de perdido andante
sonham chegar bem perto do adiante,
mas a alma retorna mais sozinha

E na esperança de um feliz instante
deixado por alguém na ruazinha,
cabeça baixa, de novo caminha,
lentamente, o invisível mendicante.

Uma luz escurece em cada esquina,
mesmo assim a procura não termina
pelo sofisma de uma vida inteira.

Cada pedra encontrada é preciosa,
pode mudar-se numa bela rosa
ou definhar num monte de poeira.

 

.~.~.VOLTAR.~.~.