DE (S) ESPERANÇAS

AlbertoCohen

Lá fora, a luz.
E a claridade
arrasta, brutalmente,
pelos cabelos,
a esperança arredia
que teima em não vir.
E se debate toda,
e diz que suas irmãs
também foram arrastadas,
num dia de sol
que resultou em nada,
para o mesmo lugar,
temido e ignorado,
com cheiro de passado,
onde o medo se esconde
com o bicho-papão.

 

 

.~.~.VOLTAR.~.~.