O astro

AlbertoCohen

O gato no muro é um astro de cinema. Não se pode ver seus olhos amarelos e bigodes retorcidos de aristocrata, mas estão lá na cara confiante e confiada.

Como se desfilasse para espectadores, pisa com uma pata sobre a pegada da outra e a dimensão do passo é sempre igual à anterior.

Às vezes faz que tropeça e, desastradamente, vai cair. Pura cena de suspense desse herói de filme B. Ele tem todos os muros do mundo aos seus pés e jamais se soube de um gato que caísse deles.

O muro é sua via de trânsito mais querida, perdendo somente para o telhado nas noites em que se exibe, como rufião, para as gatas vadias. Isso, porém, já é uma outra história. Agora ele é equilibrista sobre o muro de um circo mambembe: o quintal do meu vizinho.

 

.~.~.VOLTAR.~.~.