Participantes

 

01 - Ilze Soares
02 - Antonio Barroso (Tiago)
03 - Eudália Martins
04 - Dany Burgueira
05 - Sandra Galante
06 - Mª Thereza Neves
08 - Beki Bassan
09 - Vera Hernandez
10 - Helena Luna
11 - Dely T. Damaceno
12 - Dilma Suero
13 - Marcial Salaverry
14 - Tarcísio R. Costa
15 - Ju Armos
16 - Eri Paiva
17 - Wilton Reis
18 - Graça Ribeiro
19 - Luiz Gonzaga Bezerra
20 - Mario Matta e Silva
21 - Nilda D. Tavares
22 - Naidaterra
23 - Cássia Vicente
24 - Isabel Passos
25 - Humberto - Poeta
26 - Clara da Costa
27 - Roze Alves
28 - Cida Micossi
29 - Marlene Vieira Aragão

 

 

 

 

Nostalgia

Para afastar a nostalgia,
Isolei-me, fiquei sozinha,
Sem saber se era noite ou dia...
Sai da crise novinha,
Pronta pra recomeçar!

(Ilze Soares)

 

 

 

 

Boa noite, nostalgia

De braços apoiados na amurada
e a lua brilhando no céu profundo,
o barco que corre por todo o mundo,
lança lampejos na água prateada.
Há tal languidez, nesse ambiente,
que o sonho logo torna tudo ausente,
e nem sequer a orquestra, no salão,
acorda o pensamento acarinhado
nesse pequeno momento de solidão,
que se alimenta apenas do passado.
Acorda-se, de súbito, e um sorriso
vai enchendo todo o rosto de alegria,
ao longe, começa a despontar o dia,
e como doce acordar num paraíso,
diz-se boa noite à nostalgia.

António Barroso (Tiago)

 

 

 

 

Nostalgia

Ha sempre um recomeço
Um novo dia
Um novo amanhecer
Recomeçar sempre

Eudalia alves martins

 

 

 

 

Nostalgia

Quando me invade essa louca nostalgia,
acabando com toda minha alegria,
analiso de onde vem...
Se for saudade de alguem
ou de algum momento ja vivido,
dou um basta a esse coração sofrido!
Que a nostalgia faça moradia
onde não haja paz e harmonia!

Dany Burgueira

 

 

 

 

Nostalgia....

Meu coração te chama
Meu corpo todo reclama
Mais um dia amanhece
Me sinto muito sozinha...
Que vida mais vazia, quanta nostalgia...
Meu coração tão distante
Atravesso o mar dos meus sonhos
Sinto que meu peito arde de saudade
Se é inevitável a tua distância
Por que deixastes em mim a tua presença?

Sandra Galante.

 

 

 

Nostalgia

Noites solitárias
vazias, sem sentido
sentimentos ocos ...
Não há barulho maior
que o teu silêncio
anulando momentos .

13/01/10
Maria Thereza Neves

 

 

 

 

NOSTALGIA

Beki Bassan

As vezes ficar calada,
é a melhor coisa que podemos fazer,
porque ao meditarmos.
certamente encontraremos a resposta,
para sair desta nostalgia,
que só tristeza nos traz.

Beki Bassan
13.01.09

 

 

 

 


NOSTALGIA

Vera Hernandez
( GAMINE )

Nostalgia, eu? Por quê?
Não deixo você entrar em minha vida, não!
Fica longe de mim tristeza...
Não quero sentir você, nostagia!
Deixa-me quieta...
Deixa-me no meu canto...
Sou feliz assim como estou...
Nostalgia em mim?
Nem pensar...
Nunca vou parar...
Por isso...
ADEUS NOSTALGIA!

 

 

 

 

NOSTALGIA

Dias nebulosos – outonais,
Semelhantes às folhas das árvores,
Amarelas, inda belas,
Que o vento leva e espalha
Ao longo da rua,
Ao longo do tempo.
Estranha amargura
É que move meus passos.
Vitória sem glória,
Somente fracassos.

Helena Luna

 

 

 

 

Nostalgia

Minha vida se resume,
Em sonhar com a alegria,
Vivo solitario,tristonho.
Me é companheira ,a melancolia.
Sinto-me feliz se me escreves,
Ou se me chamas de amor,
Diminuis minhas angustias,
Levas para longe as minúcias,
de eu saber que não estás aqui.
Esta dor forte e vazia,
Quando me dás atenção,
Foge pra longe a vadia!
Mas, quando tu te vais,
Volto a ser triste, e tem lugar ,
Novamente, a melancolia...

Dely T.Damaceno-Piracicaba-S.Paulo

 

 

 

 

NOSTALGIA

(Dilma Suero)

Não quero ser saudosista,
nem mesmo usar de magia,
mas voltar aos velhos tempos,
isso sim... é nostalgia.
Poder passear nas ruas...
tranquilidade era o preço,
curtir a calçada, os vizinhos,
a rua era o nosso endereço.
Hoje só resta a saudade
do que foi bom de verdade!

 

 

 

 

NOSTALGIA

Marcial Salaverry

Despertastes minha paixão,
entrando em meu coração,
e afugentando a solidão...
Fim de toda agonia,
ocupando seu espaço na cama vazia,
e assim, acabando a nostalgia...

 

 

 

 

Nostalgia

O que me transforma em um sonhador
É acreditar que me tens no pensamento.
Mas, isso me dá apenas um lenimento,
Só a teu retorno eliminará a minha dor.
Ao voltares renascerá em mim a fantasia,
Quero te abraçar, quero sentir o teu calor,
Quero te amar e eliminar a minha dor,
Quero expulsar de mim a nostalgia!

Tarcisio R. Costa

 

 

 

 

Nostalgia

Este não sei quê semeando vazios,
Este silêncio sobrepondo ruídos,
Esta canção, que tão bem nos envolvia...
A brisa sopra areias e sonhos vadios,
O mar sussurra saudade aos sentidos,
e o coração se veste de pura nostalgia...

(Ju Armos)

 

 

 

 

 
NOSTALGIA

Eri

Minha saudade que você
Insiste em não reconhecer
Persiste me deixando doída
Desde o dia da tua partida

E agora neste exato momento
Faz voar meu pensamento
Quer você queira quer não

E de súbito, num lampejo
Te roubo um gostoso beijo
Para acalmar meu coração

Em 13. 02. 2008

 

 

 

 

Nostalgia

Para fugir da nostalgia
Vivo alegre todos os dias
Amando aos meus semelhantes
A cada hora, a cada instante,
Plantando boas sementes
Para as pessoas carentes,
Distribuindo muita luz
Em nome do Bom Jesus,
E assim vivo em paz.
Nostalgia? Nunca mais.

Wilton Reis
Vitória da Conquista, 13.01.2010.

 

 

 

 

Nostalgia

Graça Ribeiro

Com o passos na mocidade
ouço o lamento das águas
neste coração sem mágoas

No jardim cheiro de saudade
daquela voz que me acaricia
olho azul da alegria que vicia

Mas tudo volta a ser felicidade
se visto minha fantasia de nós
e amarro a nostalgia na poesia

 

 

 

 

NOSTALGIA...

A vida nunca acaba
Nem o amor morre
Somos luzes apaixonadas
Caminhando o tempo inteiro
Ao encontro da felicidade.
Somos especiais
Amamos com intensidade
Vivemos sob a lua do amor
Clareando as nossas noites
De sonhos e realidades...

Luiz Gonzaga Bezerra

 

 

 

 

NOSTALGIA

Foge de mim, desaparece
arma feroz do negro dia
retira-te para bem longe
desgraçada nostalgia...
tira teus olhos de mim
nessa amargura que trazes
bem sabes ó nostalgia
todo o mal que tu me fazes!

14.01.2010
MÁRIO MATTA E SILVA

 

 

 

 

Nostalgia.

Invade-me a nostalgia
Ao ver a cama vazia
Sem o teu corpo adorado,
O teu cheiro excitante,
O teu beijo emocionante...
Sabor de vinho e pecado.
E vem me fazer companhia,
A suave nostalgia
Carregada de lembranças.
E sinto dentro do peito
Uma saudade sem jeito
Dos meus dias de alegria.
E sigo languidamente,
Misto de sonho e agonia...
Eu e minha nostalgia.

Nilda Dias Tavares.

 

 

 

 

NOSTALGIA

Naidaterra

E se fez silêncio...
Adormeceram as flores
e a lua se aproximou
de mansinho....
Meu corpo aquecido
repousou nas lembranças
dos tempo idos...
Viajei ao infinito...

 

 

 

 

NOSTALGIA

Talvez seja o tempo chuvoso,
o friozinho em pleno verão
que me deixou nostalgica,
quase chorosa, melancólica
por não ter os teus braços
pra me aconchegar.
Enfim, já que não se pode ter tudo,
vou buscar no armário um cobertor.

Cássia Vicente

 

 

 

 

NOSTALGIA...

senti no dia em que te deixei naquela estação
Fazendo o que me pedia o coração:
Dar rumo certo à minha vida
depois de perceber que a tua era fingida,
apesar de muito te amar,
pois soubeste bem me enganar.
Não mereceste o amor que te devotei!
Sofrer por quem não devia, eu não podia,
pensei...
Nostalgia foi só naquele dia.
Pra bem longe a enviei...

Isabel Passos

 

 

 

 

CAMAS VAZIAS

Humberto – Poeta

Sou de outra e de outro és,
mas do amor nada mais temos,
vivendo eterno revés!
Tu e eu, em ais extremos ,
somos, num mar sem marés,
nautas de um barco sem remos!
E no entanto – que ironia –
nos dá o destino mesquinho:
tu numa cama vazia
e eu na minha tão sozinho!

 

 

 

 

NOSTALGIA

Aquele olhar distante,
fitando o mar
denota em seu rosto
pura nostalgia.
Pensa naquele adeus,
naquele amor que despertou
seus mais intimos segredos.

Um amor
Um adeus
Uma saudade,
Uma eterna nostalgia...

Clara da Costa

 

 

 

 

Nostalgia

Roze Alves

Vá nostalgia
Não moras mais comigo
Vá buscar quem te queira
Pareces nevralgia
Chegas tão de repente...
Não vais mais me perturbar
Voltei a me apaixonar
Agora, amo as noites frias
Não tens mais como me assombrar
Mudei meu modo de ser
Tenho novo amor a me proteger
Vá nostalgia, vá cuidar de ti

Amanhecer-M
RJ: 25/01/2010

 

 

 

 


MARÉ

Greve definitiva de palavras
A mente repleta de emoções
O vento frio na pele alva
O sol aquecendo corações.

Navios ancorados na barra
Guarda sóis abertos na areia
Ondas revoltas, vem a maré cheia
Formando espuma ao remexer a água.

O corpo estático se faz refém
de lembranças, tristeza, nostalgia
que ora afloram, ora se recolhem
qual corrosiva ação da maresia.

Cida Micossi

 

 

 

 

Da nostalgia

Quis fugir da estranha nostalgia
Que me tira toda a autonomia
Procurei, então, um bom doutor,
Que me causou grande simpatia.
Fui contando que não sabia por quê
me via nessa longa apatia.
Sorriu e disse que era da idade
Com toda sua categoria;
Saí co’ uma receita na mão
Sem entender a caligrafia;
Por que ultrajar e desrespeitar
Minha já pobre cidadania?
Ai, doutor! Rasguei sua receita
Que ofendeu minha soberania;
Em vez do remédio, peguei agulhas
Com elas trancei a teoria
Que não existe doutor que cure
A dor dessa triste anomalia
E essa tristeza que a alma corroi
Não tem no mercado anestesia;
A cura está escondida e mim mesmo
Olhar as manhãs de cada dia;
Beijar o amor que dormiu comigo
E que provoca sempre arritmia;
Olhar sua mão forte e já enrugada...
Meu coração para, me asfixia;
É assim, meu caro e, caro... médico:
Tenho da vida a minha fatia...

Marlene Vieira Aragão

 

 

 

 

Edição Mara Pontes©

 

 

.~.~.VOLTAR.~.~.