Participantes

 

 

01 - Ilze Soares
02 - Marcial Salaverry
03 - Maysa
04 - Humberto - Poeta
05 - Hebe Silva
06 - Antonio Barroso(Tiago)
07 - Malu Novo
08 - Mª Thereza Neves
09 - Duda Gragnani
10 - Luiz G. Bezerra
11 - Mª Gildina Roriz(Magy)
12 - Naja
13 - Magaly Zingaro(Maga)
14 - Helena Luna
15 - Meg Klopper
16 - Zenaide Giovinazzo

 

17 - Clara da Costa
18 - Ju Armos
19 - Nicola Araujo
20 - Eddyr Guerreiro
21 - Naidaterra
22 - Tarcísio R. Costa
23 - Duda Cagnani
24 - Eri Paiva
25 - Mª Lourdes Brecailo
26 - Anibal Albuquerque
27 - Vera Hernandez (GAMINE)
29 - Rosamaro
30 - Isabel Passos
31 - Marlene Vieira Aragão

 

 

 

 

Poesia ao Luar

Ilze Soares

Vôo em nuvens macias de algodão,
espreitando, de perto, cada estrela,
sentindo a intensidade da coloração,
tocando algumas, só as mais belas.

Chego pertinho da lua prateada...
Rendo - me totalmente ao seu fascínio!
Fico cada vez mais e mais encantada,
e quedo-me, diante dela, em silêncio.

É de uma gigantesca beleza,
iluminando com seus raios a Terra,
alterando os fenômenos da natureza...

Procuro pincéis entre as serras
e num arco-íris ponho-me a pintar
versos de amor dedicados ao luar!

 

 

AMAR AO LUAR

Marcial Salaverry

Quando o luar estiver a apreciar,
concentre-se, feche os olhos, e sinta,
pois estarei a te beijar...
e esse meu carinho, apenas pressinta...

Se com poemas fores sonhar, e talvez até amar...
Feche os olhos, enleve-se, e o amor sentirás...
Sinta-me carinhosamente te abraçar,
e sentir todo o carinho do amor, saberás...


O amor sentirás, numa noite de luar...
Se somos o sol, a lua e as estrelas...
deixe a luz da lua o amor mostrar...

Ao luar, sempre se pode sonhar,
quando estamos poetando,
o doce sonho vivido estando a amar...

 

 


AMAR AO LUAR

Em uma noite de verão...
É pura emoção!
Que provoca paixão...
Da beleza semi-nua!
Que passeia tão crua...

Alta temperatura!
Amor que se insinua...
Na areia desfilam!
De desejo, destilam...

Corpos sarados!
Pelo sol, bronzeados...
Calor escaldante!
Ardor suplicante...

Olhar quase selvagem!
Cheio de coragem...
No mar, mergulhado!
De amor, tão afogado...

Que espera pelo momento!
Debaixo do firmamento...
Por uma noite de luar!
Na beira-mar...se amar!...

Maysa

 

 

LUA E MAR

Humberto - Poeta

Vaga-lumes, noite alta,
odor de jasmins no ar...
Mas pra nós dois algo falta,
falta a lua e falta o mar!

 

 



Poesia ao luar

No meio da noite
Não resisti...
Para a rua eu sai
A lua fiquei a fitar...
Sua luz intensa...
As estrelas a brilhar...
Com você
Eu fiquei a sonhar...
Por um instante
Ate cheguei a sentir
Sua presença aqui...
É para você
Essa
Poesia que fiz ao luar...

Hebe

 

 

 AO LUAR...

Naidaterra

Como são lindas as noites brancas,
estrelas pratiadas e o luar
que nos acaricia com seu banhar...

O ar é fresco e o mar a nos acompanhar
ondulando, imitando o escorregar
das nossas mãos sedentas a bailar...

E cantam as gaivotas a beira-mar,
aproximando-se de nós com ternura
para contemplar o nosso amar...

Agradece a lua com seu suspirar
amiga e confidente a testemunhar,
o amor que nasceu para brilhar...

 

 

Poesia ao luar

Entre os ramos, filtrava-se o luar,
E as folhas, de reflexos prateados,
Luziam com segredos murmurados
Nos beijos que trocava cada par.

E a lua, complacente, em seu lugar,
Sorria, com maneiras delicadas,
Às estrelas brilhantes, aliadas,
Companheiras de sonhos de encantar.

No pequeno jardim é tudo calma,
As carícias que brotam dentro de alma,
Soltam-se, cravejadas de alegria,

E a lua vai seguindo o seu caminho
Deixando, atrás de si, tanto carinho,
Que, nos olhos, só brilha a poesia.

António Barroso (Tiago)

 

 

Poesia ao luar

Malu Novo

A noite estrelada
Clareava a minha mente
A lua emoldurava
Aquele cenário e, de repente
Dei-me conta da beleza
Da imensidão da natureza
Da magia daquele momento
Que inundava minh'alma
De poesia e pensamentos
Senti uma paz profunda e plena
Uma espécie de solidão serena
Daquelas em que não se teme o futuro
Pois o presente,
Tem a eternidade de um céu sem muros...

 

 

Lua

Maria Thereza Neves

queria o semblante sereno da lua
com leveza muitas almas tocar
navegar plena nas estrelas
muitas músicas dançar

queria a magia da lua
adormecer nos flocos das nuvens
voar como folhas-plumas
e carícias-flores soprar

queria a inspiração da lua
ao luar te amar
escorregar doçuras-ternuras
nos braços da poesia te encantar...

 

 


Tu és lua

Tu não precisas mais de mim,
És clara,
Chão que segue,
Condução própria alucinada,
Gostas de ti própria,
Glória,
Siga infante voluntária,
Finja somatória,
Sinta-se em paz.

Duda Gragnani 2009

 

 

POESIA AO LUAR

Na amplidão da noite
Na praça entre as flores
Meu corpo colado ao seu
Quente cheio de prazer
Vibrando com os deuses
Desvendando segredos.


As réstias naturais
Tocando as nossas faces
Belas suspensas no luar
Efusiva nos abraça
Amealhada de halos
Quentes apaixonados.


No desplante lauto
O coruscar das estrelas
Embevece a claridade
Do símbolo dos namorados
Vigiando do seu trono real
Os meus teus beijos amados


É noite
Meus olhos ali fixos
No seu rosto belo amado
Tocando-a bem devagar
Sinto a mesma aragem
Advinda da poesia do luar.


Luiz Gonzaga Bezerra
16/6/2009 12:16:40

 

 

Poesia ao luar

Maria Gildina Roriz
(Magy)

Por entre as folhas das palmeiras
Seu brilho irradiava a lua linda
Eu gozava as horas derradeiras,
dessa maravilhosa etapa, agora finda.

O mar também me trazia a despedida...
No beijo doce das espumas,
sobre areias e pedras estendidas,
ao longo dessa praia envolta em brumas.

Em oração, juntei todos os meus pedaços,
trazidos pelas ondas rasteiras...
...e pensei... Como é bom me sentir inteira!

Estou partindo, ao encontro de outros laços!
Talvez um dia possa eu voltar,
e com alguém, rever a lua cheia e esse mar.

 

 

POESIA AO LUAR

O entardecer torna o céu multicor
Já a lua vem surgindo devagar
Com seus raios prateados
Brinca com as ondas do mar
Noite assim, traz saudades a mim
Meu coração de ti....se põe a lembrar
Noite de luar...areias da praia
E nós encantados com nosso amor
Deixando as ondas nos embalar
Fizemos naquela noite
Juras de amor ao luar
E me ofertastes uma poesia
Feita só pra mim, sob a luz do luar
Agora, embora estando tão distante...
Sempre estaremos juntos
Fazendo poesias
Sob a luz do luar!...

NAJA

 

 

Poesia ao Luar

Magaly Zingaro
(maga)

Em noites quentes de luar,
fico ali a esperar o clarão da lua branca...
Para poder escrever sobre a paixão
que consome meu coração!

Fico ali, olhando apenas as ondas do mar.
Começo a sonhar, e o vento a soprar
que infindas recordações passadas,
começo a chorar...

Quero encontrar o amor no orvalho de uma flor,
sentada na areia branca,
a espuma das ondas batendo na praia
observo o céu e ponho-me a sonhar...

 

 

SOB O LUAR

Me deixo estar à luz da lua
mergulhada em pensamentos
que vêm, que vão, à deriva,
como o sopro desta brisa
que se vai, tal qual o tempo.
E penso em ti
na madrugada,
sob o luar que me enleia
- é um canto de sereia,
uma linda melodia,
indizível, tão incrível,
que nem sei se estou dormindo,
ou se eu sonho acordada.

Helena Luna

 

 

POESIA NA LUA

Sob a lua e canto uma canção
Ao vislumbra-la tão linda, nua e graciosa
Perco-me no refrão. Recomeço e choro
Emocionada, olho para o céu e vejo-a majestosa

Querida madrinha, sua bênção, Dindinha
És tu, Rainha do Astro-Rei, sua doce namorada
De-me sua claridade e me banhe com a luz prateada
Para que eu sinta-me feliz e com força renovada

Minha senhora, desde criança, converso contigo
Quando está na fase cheia, representa meu abrigo
Pois saio para colher suas gotas de energia
E sinto que me livra da violência e do perigo.

És a casa do nosso maior soldado: Salve, JORGE!
Com sua espada trota para vigiar seu quartel
Guarda enterrado em seu núcleo o feio Dragão
Ajoelhando-se para orar, vê que sua luz ilumina o céu

MEG KLOPPER

 

 

POESIA AO LUAR

Zenaide Giovinazzo

O luar
carrega segredos...
Guarda
lembranças, esperanças...
Enluarada,
avivo tua presença.
Ao amor,
meu coração dá abrigo.
Apaixonada,
trago-te aqui comigo!

SP/16/06/09

 

 

POESIA AO LUAR

Clara da Costa

Ao luar,
em versos soltos e suaves
conjugamos o verbo amar
como a brisa que paira sobre o mar.

Ao luar,
nossos olhos se encontram,
um convite para amar,
quando nossas bocas se tocam.

Ao luar,
nosso amor vira poesia,
na emoção a flutuar
em nossos corações.

 

 

Poesia Ao Luar

Ao luar, embaixo das estrelas
Vejo meu rosto reflexado
Em raios de prata na água serena.
À lua é minha fiel companheira,
Ela sabe de minhas penas
E como confidentes que somos
Ela me contou que também
Tem tristeza de amor...

Rosenna
Buenos Aires-Argentina

 

 


Mistério

Este teu olhar prateado
quando me alcança
me expõe, paralisa, me enfeitiça.
Acompanho teu ir e vir
quieta e fascinada
êxtase de um amor
mais que perfeito.
Te refletes nos meus olhos
e pressinto, em reverência,
o chegar misterioso
do eterno feminino.
Algo se rompe, e, junto a ti,
flutuo no horizonte,
calada...sem jeito...
Insuportável este lago de cristal
em incontrolável maré crescente...
AH lua!!!Imóvel, bela e plena
partilha destas pérolas que escorrem
docemente
desata este nó tão apertado
no meu peito!!

(Ju Armos)
verão 2007

 

 

Poesia Ao Luar

NICOLA ARAUJO

Posso ver ao longe
Os reflexos indizíveis do seu brilho
Que feito lastro de prata
Inunda serra e mata

E a noite em pleno encantamento
Mergulha no silêncio
Numa reverência incontida
Por este grandioso momento

E o vento que dedilha os acordes
Numa sinfonia perfeita
Fecunda os corações dos românticos
Sob o lume do luar da serra

 

 


AMAMOS-NOS AO LUAR

Eddyr o Guerreiro

Noite
Noite de brisa leve
Eu e minha prenda
Envoltos aos mistérios do mar
A beira mar caminhamos...
Vamos seguindo de mãos dadas
Sem planos futuros,
Não acreditamos no futuro,
Acreditamos no agora
E é o agora que vivemos um para o outro
Neste momento
Ao som da rebentação
Na conversa de nossos corações...
Sonhos encantados nos envolvem
Amamos-nos ao luar
E quando no chegar do amanhã
Nus nos banharemos nesse mar
Enorme... Infinito mar
Testemunha de nosso amar...

 

 

NOITE ENLUARADA

O meu amor cheio de paixão e eu
completamente enamorada...
Distantes da selva de pedra,
libertos em campos verdes,
margaridas ao vento,
céu bordado de estrelas
e o luar nos convida a ficar...
O tempo aguarda, não
passa enquanto nossas bocas
estão uma dentro da outra,
não passa enquanto toca
meu corpo, não passa
enquanto não adormeço
nos teus braços...

Naidaterra

 

 



LUA CHEIA - NORTE DE LUAR

Tarcísio R. Costa

Há encanto no céu,
Em mim paira uma leve nostalgia,
Meu pensamento some no além,
Vem à minha mente dúvidas
A conflitarem com alegria
A minha alma parece vazia,
São as nuances da incerteza....
Lua cheia...
Há encanto no céu,
Mas, também, há um ar de tristeza,
As estrelas estão sumidas, por quê?
A brisa me acorda desse ar frio, sem cor,
Não quero conviver com a tristeza!
Clamo aos ventos que tragam o meu amor?
Ele sumiu com as estrelas...
Lua cheia, a tua luz prateada,
Mexe com o meu ego, minha emoção.
O luar me faz lembrar-se da minha amada
Dos momentos de terna enlevação,
Oh Lua amiga! Fonte de fantasia,
Sem ti não haveria poesia
Sem ti não haveria paixão...

 

 

Suar ao luar

Emoção plena estada,
Carona de amor chorada,
Distância absoluta distinguida,
Amada querida,
Jorros latentes de sangue saudoso,
Saudade de ti rugoso,
Jamais te esquecerei só,
Garganta em nó,
Na partida,
Na chegada,
Somente tu em minha vida.

Duda Gragnani 2009

 

 


PRECE À LUA

Eri Paiva

A lua que no céu aparece
Em cor branco-prateada
Me deixa toda encantada
E me incita a uma prece
Que faço com reverência
À sua magia e ciência
Lua dos meus encantos
Testemunha silenciosa
De amores e de prantos
Intercede a meu favor
A quem eu quero tanto
Leve meu beijo de amor

Em 28.03.2008

 

 

Lua Branca

M. Lourdes Brecailo

Lua branca pintada no firmamento...
Clareando nosso espaço de amor...
Reluzentes como nossos sonhos...
Que caminham sob a sua luz.

Desenhando em sombras...
Gestos de desejo e amor...
Como uma ciranda girando...
Em flores... Perfume a exalar.

E na soleira do sonho reluzente...
Festivo e ao som seresteiro...
Silhuetas de sombra e de luz...
Se encontram e fundem-se em amor.

 

 

Soneto ao Luar

Aníbal Albuquerque

Deitado sobre a areia nordestina,
a ouvir, nas folhas do coqueiro, o vento,
a cabeça nas pernas da menina,
olho o mar e compor uns versos tento.

Contemplo a lua, bela obra divina:
no alto, ela embeleza o firmamento,
sobre o mar, sua luz é prata fina,
seu encanto adoça meu sentimento.

O luar no nordeste é mais bonito,
o silêncio é mais fácil de escutar,
sente-se bem mais perto do infinito.

Sinto-me feliz, como um grão-vizir,
sem saber se é mais belo o céu, o mar,
a lua, ou lindo rosto a sorrir...

Aníbal Albuquerque
EMBAIXADOR UNIVERSAL DA PAZ
VARGINHA - MG - BRASIL

 

 


AMOR AO LUAR

Vera Hernandez

( GAMINE )

Ao luar nos amamos...
Ao luar poetamos...
Ao luar falamos coisas lindas do nosso amor.
Na beira mar fizemos amor delicioso.
Amei teu corpo...
Amei tua pele...
Amei teus beijos...
Amei teu sorriso cristalino...
Amei tuas vontades e desejos pelo meu corpo.
Tuas mãos ávidas e prazeirosas
me faziam gemer com teus toques deliciosos.
Tua mãos me levam à loucura...
Tua boca exige beijos e carícias.
Tu és todo amor...
Todo ternura...
Todo beleza...
Tu és loucura de mim!

PS: EU TE AMO

 

 


AO LUAR

Noite serena e calma,
Com claridade sem ar.
Iluminando noss’alma,
No momento de amar.
Como é belo o luar,
Enigmático, misterioso,
Levando-nos a sonhar,
Com um mundo maravilhoso,
Repleto de alegrias,
Com tudo em doce harmonia,
Ouvindo-se a melodia,
Aos acordes do luar.

Rosamaro

 

 

POESIA AO LUAR

Isabel Passos

Sob a tua luz é mais doce amar...
Luz que faz sonhar...
Não fôra o manto branco, com que a Lua
cobre a noite escura da Terra,
tristes amantes, errantes,
não conheceriam a magia
que uma noite de Luar encerra...
É a ti dedicada esta poesia,
homenageando o brilho
que dás à escuridão.
libertando almas tristes da solidão,
e enamorados podem ler
olhos nos olhos, o prazer de amar
numa noite de luar...

 

 

Poesia ao Luar!

A noite chegou devagar, bem quietinha...
Quase não percebi sua chegada
Estava distraída com os meus botões...
De repente ela traz o luar e as estrelas;
Nessa noite virei poeta, escrevi versos
Entreguei-te a alma e o corpo; amei-te...
O luar, à volta triste, recebeu-me.
Meus versos estavam no chão, como eu...

Marlene Vieira Aragão

 

 

Edição Mara Pontes©

 

.~.~.Voltar.~.~.