Participantes

 

 

01 - Ilze Soares
02 - Lucio Reis
03 - Nilza S. Rossi
04 - Malu Novo
05 - Marcial Salaverry
06 - Heloisa Abrahão
07 - Vera Hernandez
08 - Nyl Gar
09 - Isabel Schulte
10 - Marcos Toledo
11 - Cibele Carvalho
12 - Eliane Gonçalves e Marcos Milhazes
13 - Naidaterra
14 - Mifori
15 - Marinez Stringheta/Marapoeta
16 - Mª Olga de Oliveira Lima
17 - Nadir Giovanelli
18 - Dalila Albuquerque
19 - Antonio Barroso (Tiago)
20 - Marly Caldas
21 - Rute Seubert
22 - Eri Paiva
23 - Rosenna
24 - Clara da Costa
25 - Maria Tomásia
26 - Sandra Galante
27 - Wilson de O. Carvalho

 

 

 

 

EU ME PERCO

Ilze Soares

Eu me perco, cada vez que voce olha
Me despindo inteira,
Sussurrando palavras obscenas...
Eu me perco, cada vez que me beija
com essa boca gulosa e macia,
misturando nossos gostos e encantos
Eu me perco
Quando estou em seus braços,
ouvindo palavras loucas
e ofegante me entrego.
Eu me perco, toda vez que voce,
com seu jeito sacana,
me abraça,
me encaixa,
me sacia...
Eu me perco, sempre...
com tanto amor!

 

 

Encontro-te

Lúcio Reis

Despindo-te com meu intenso olhar
Desnudo todo o teu ser com carinho
E na obcenidade para tudo completar
Transformamos o encontrar num doce ninho
Provocando que te percas em cada beijar
Com o proposito de logo te reencontrar
E nessa outra reaproximação
Todas as sensações recomeçar
Incendiando de paixão o coração
Sobre o leito e lençois da imaginação
Que transporta para mundos alucinados
Onde é possível tudo trocar
Do tesão louco sermos saciados
Em cada beijo e forte abraçar
Transformandos dois sentimentos sensuais
Num só ser, inimiginável jamais
Pela força de um grande amor
Revestido pela satisfação indiscritível
Das magicas sensações de cada cor
No acariciar gesto a gesto intenso e amável
Celebrando intensamente o sempre reencontrar
Para que jamais haja o definitivo separar.

Belém do Pará
17/10/10

 

 

EU ME PERCO

Nilza Stringhetta Rossi

Seus olhos verdes me deixam louca
Sua boca que convida
Atrevida
Eu me perco em seu beijo louco
Demorado muito pouco
Tonta de desejo
Vejo seu olhar maroto
Vou perdendo pouco a pouco a lucidez
De vez
Vou vivendo sua vida sem guarida
Atordoa-me
Seu cheiro de homem
Perfume quente
Abrangente
Mãos seguras
Leves carícias, malícias apaixonantes, toantes
Meia luz noite adentra
Os corpos
Música
Lençóis cetim
Carmim

Botucatu 20/102010
16h 15min horário de verão
Quarta feira

 

 

EU ME PERCO

Eu me perco
Se me acho
No espaço
Dos teus braços
Eu me perco
No teu ombro
Se encontro
tua boca
Eu me perco
Se me envolves
Bem suave
Nos teu corpo
Eu me perco
Se meu rumo
Por ventura
Desviar
da ternura
Do seu olhar
Eu me perco
De amores
Mas encontro
meu caminho
Nos teu peito
Doce ninho
Esperando-me
Em carinhos...

Malu Novo

 

 

AMOR PERIGOSO

Marcial Salaverry

Amor que incita à paixão,
pode fazer mal ao coração...
Amor que excita,
que impossibilita
aquele suave sentimento de carinho,
sempre é um perigoso caminho.
Amor que nos tira do rumo,
nos faz perder o prumo...
Amor que nos tira a razão,
a ele, temos que dizer não...
Ainda que nos doa fazê-lo.
Esse amor é perigoso...
Pode nos fazer mal vivê-lo...
Amor deve ser gostoso,
só nos dar prazer.
Não é bom o amor que faz sofrer.
Amor é carinho, ternura,
compreensão...
Deve fazer bem ao coração,
sem nos causar tortura.
Sempre é perigosa a paixão,
nos leva a fazer qualquer loucura...
Vivê-la é momento excitante...
perdê-la, faz sofrer bastante...
Para maior felicidade,
sem perigo de doída saudade...
Às vezes temos que dizer NÃO...

 

 

EU ME PERCO.

O teu olhar de desejo,
Mexe com os meus sentidos.
Fico sonhando acordada,
Imaginando loucuras,
Com suas mãos másculas, macias...
Percorrendo meu corpo.
Teu olhar me desnuda,
E sem ar tranco um gemido,
Que teima em sair, ansiando os beijos
Que percorrem meus pontos fracos.
Você sabe como me enlouquecer,
E na reciprocidade te queimo,
No fogo selvagem do meu amor.

Heloisa Abrahão(SC/out.10).

 

 

EU ME PERCO...

Vera Hernandez
( GAMINE )

E daí, heim, se quero
me perder no teu côncavo e no teu convexo?
Que mal tem, heim?
Se te amo com loucura, me perco sim!
Não me perderia, por quê?
Por ter medo da vida?
Por ter medo das fofocas?
Por temer a língua maldita daquelas que
nada têm a fazer?
Mulheres velhas e feias
sem nenhum atrativo a não ser a língua
ferina que vivem preocupadas com as misérias humanas.
Me perco, sim, em teus braços, amor!
Me perco entre teus abraços!
Entre tuas pernas!
Entre teus beijos!
Me lambes toda nua, delgada, fina,
sem censura.
Enlouqueces por mim!
Pela minha jovialidade!
Pela beleza dos meus pensamentos, das
minhas palavras, das loucuras de mim...
Te deixo faminto de amor!
De sexo!
De amor bem feito, curtido e mordido!
Sou tua loucura!
Não adianta negar...
Não adianta explicar...
Nada adianta...
Vem, te perde em mim!
Entre meus cabelos longos!
Entre meus seios!
No sexo, no contra, dizendo sempre não.
Fugindo...
Pedindo...
Implorando...
Por favor, não!
Não me chame para você!
Deixe-me quieto aqui no meu canto!
Sou feliz com o que tenho!
Mas...
Sei que não és!
Infeliz!
Com sede de amor...
Com sede de corpo perfeito...
Com vontade do sexo perfeito!
Assim me pegas nos flancos e nas pernas!
Chave de coxas...
Chave de pernas...
Pura tesão...
Puro amor...
Mistura de prazer, delírio, paixão e amor!
Eu te deixo tonto!
Mordo-te a boca!
Tiro-te do ar!
Cometo em teu corpo
e no meu as mais totais e concretas loucuras de mim!

PS: EU TE AMO

 

 

EU ME PERCO...

Ser tua nesta vida é o maior tesão...
Ter você em mim é a maior realização...
Eu me perco de mim e me acho em você!
Entre beijos e abraços... mãos e pernas entrelaçadas,
corpos grudados... suados... excitados...
Juntos na cama, no sofá, no chão... é tudo de bom!
Vem amor meu me seduzir... me acariciar... me provocar!...
Vem me amar até o gozo final... me faz delirar!

*NYL GAR*
22/10/2010
23:50 hs

 

 

Eu me perco...

Eu me perco quando te vejo,
deixo-me levar
pelas tuas palavras sussuradas em meus ouvidos.
Eu me perco quando tocas em meu corpo faminto
por amor.
Eu continuo me perdendo quando me entrego a ti,
mesmo sabendo que
nao te terei nunca pra mim.

IsabelSchulte
23/10/2010
Pelotas/RS

 

 

EU ME PERCO

Nos lençóis macios que deixamos desarrumados,
e acho-me no teu corpo sinuoso, perigoso e selvagem.
Perco-me na nossa alcova escurecida,
acho-me nos teus braços abertos e aquecidos.
Perco-me na ânsia de amar-te e possuir-te,
acho-me, dentro de ti, latejante.
Perco-me nas escadas que nos separará...
Acho-me, quando chegamos ao próximo encontro.

amém

Marcos Toledo
RJ, 22/10/10

 

 

EU ME PERCO

Cibele Carvalho

Eu me perco sem o teu carinho
e encontro-me, em nosso ninho.
Perco-me em teu corpo exigente,
quando me acho em nossa cama ardente.
Perco-me, quando te vejo indo,
em meio à multidão indiferente.
E acho-me, outra vez, somente,
quando voltas, para mim, sorrindo.

RJ, 23/10/10

 

 

Me tiras do sério...

Sinto sempre ser a tua verdade
Sinto-te ter-me só por vaidade
Escasseias toda a minha vontade
Possui-me o tempo inteiro
Abandona-me em total devaneio
Como de hábito, entras sem bater.
De pronto e ao menos sem perceber
Desanda meus sentidos
Leva-me ao um paraíso
Deixas-me temperada em agonia.
Desandas minhas manias.
Fala-me baixinho aos meus ouvidos
Propostas atrevidas e indecorosas de amor
Possui-me como dantes.
Leva-me ao céu como um santo e por breves instantes
Desapareces de pronto e com ciência do que fez.
Enraivecida, magoada e mais uma vez mal amada.
Traída ou atraída já nem sei mais!
Te maldigo,
xingo e falo ser aquela a última vez.
Juro junto aos pés da cruz.
Minha eterna despedida outra vez.
Mas como sempre, apareces de repente.
Fazendo-me esquecer tudo novamente.
Leva-me para aquele bendito céu.
Envolve-me mais uma vez em Lua de Mel
Faz-me até sonhar com aquele véu.
Danças comigo um tango de Gardel.
Juras que nunca me negou.
Enfim!
Faz-me esquecer até de quem sou...

Eliane Gonçalves***
&
Marcos Milhazes

 

 

PERDIDAMENTE APAIXONADA

Naidaterra

Perdidamente apaixonada
por tuas mãos que caminham
meu corpo ardente...
Me olha e me suga para dentro de ti,
momento que sinto que nada preciso,
nem mesmo mais de mim... só de você...
Quando me beija explode dentro
de mim uma emoção delirante que
tem sempre o sabor da primeira vez...
Me faz amor tão louco de desejo
que eu cerro meus olhos... viajo e
agarro-me egoisticamente
ao prazer que você me dá...
Minha alma de amor se reparte
inquieta e terna, uma dupla emoção,
estranho ardor que eu
devoro... que me devora...

 

 

EU ME PERCO

Mifori

Eu me perco...
Quando despertas prazer
em mim, beijando meus seios,
- é como o Sol a aquecer,
acendendo meus anseios.
Eu me perco...
No teu fetiche mergulho,
tornando-me teu brinquedo;
não sinto de mim orgulho,
- eu apenas tenho medo.
Eu me perco...
Quando tu abres os braços
à imensidão de um amor,
a levar num só abraço,
a vida sorrindo em cor!

(SJC: 25/10/10, 45')

 

 

EU ME PERCO

Eu me perco em teus lábios
Sedentos... Amantes...
Nunca mais te quero ver...
Mentira
O teu nome na tela do celular...
E eu me perco em tua voz...
Esqueço... Esqueço...
Regras, fórmulas, normas...
Opiniões
Corro ao teu encontro
E me perco de mim.

Marinez Stringheta/Marapoeta
Botucatu/SP

 

 

EU ME PERCO

Maria Olga de Oliveira Lima

Quando chegas
E me abraças,
As tuas palavras ao ouvido
Tonteiam-me...
Enlevam-me
Induzem-me.
Agradeço!...
Encontro meu Céu...
Meu Mar...
Meu Luar...
Meu Sonho...
E fico a Sonhar!...
Entrego-me
Inteira...
Ao teu amor.
Sou Tua
Eterna Ternura!!...
Emoção!...
Coração pulsa forte...
E eu me perco
Em tuas carícias...
Delícias!...
Só eu sou:
Tua Flor!!...

 

 

Eu me Perco...

Nadir Giovanelli

Eu me perco... toda vez que te vejo,
vidrado em meu corpo, nos meus seios,
tua mente fantasiando desejos...
Eu me perco... em devaneios...
Eu me perco... se me envolves para contigo dançar.
É medo! e me acalmas , pois em ti , eu posso confiar.
Em teus braços firmes, com elegante postura.
Eu me perco... me entrego, agora mais segura.
Pura emoção , pela nossa respiração ofegante...
Nossos olhares se encontram neste instante,
Só nós dois, num mundo bem distante.
Apreciaste o meu perfume.
Eu me perco... pela sedução da pele, do teu cheiro.
Teu calor me contagiou primeiro,
Tive uma vontade louca de te beijar.
Eu me perco... então no salão de dança,
Nos passos, nos giros, que meu corpo alcança.
Vivemos inesquecíveis momentos e aprendi a esperar.
Eu me perco... e reencontro a certeza de te Amar!

(SJC:26/10/10)

 

 

EU ME PERCO

Eu me perco
No silêncio da ausência
Que com lanças do abandono transpassou-me.
Não me encontro
Nesta forma esfacelada
Que minh´alma,
Você então, deixou.
Eu me perco na lembrança
de outrora
Devaneios de amor
e de paixão
Não o acho junto a mim.
Nem um adeus...
Não me encontro
não me acho,
Me perdi numa ilusão!

Dalila Albuquerque

 

 


Eu me perco

Eu me perco nas carícias duma noite de amor,
com teu corpo no meu colado,
e ainda permanente, incontrolado,
o imenso amor, grande desejo
de voltar a sentir aquele doce sabor
que deixas, em mim, num sôfrego beijo.
Eu me perco noite fora, até de madrugada,
até ouvir o canto do rouxinol, na ramada,
e ver um raio de sol na janela,
olhar teu rosto ofegante
e desejar transformá-lo numa aguarela,
para contemplar a qualquer instante.
Eu me perco, amor, quando te sonho
com o teu sorriso risonho
que me ilumina, mas que me provoca desejo,
me perco quando sais, te vais embora,
me perco quando espero a tua hora,
me perco quando te vejo.

António Barroso (Tiago)

 

 

Eu me perdi...

Marly Caldas

a muito estou perdida
sem rumo
cega nesta louca paixão
sem uma bengala
sem uma estaca
sem uma ajuda
completamente desgovernada
desamparada
desesperançada
só tenho uma saída
perder a memória
e então será o fim desta história....

 

 

Eu me Perco

No teu modo de seduzir,
falando baixinho, com aquela vóz
rouca e suave que me faz rir.
Aí me perco em teus braços e por inteira
me entrego as volúpias do nosso amor.
A noite inteira fica transformada em torpor
por esta louca paixão que alucina
meus pensamentos e como num paraíso
me sinto perdida por este louco amor,
que mata a sede dos meus desejos.
Desejos de um amor que ressalta com
muita força e clareza,
dissipando toda a tristeza.
E... ofegante nesta fogueira de bem querer,
Eu me perco neste amor de tamanha grandeza.

Rute Seubert--SC

 

 

EU ME PERCO

Eri Paiva

Eu me perco, me esqueço
De mim mesma, cada dia,
Por não saber a que preço
Perdi a tua companhia!
Perco-me nas lembranças
De um tempo a nosso favor!
Quão cheios de esperanças
Eram o meu e o teu amor!..
De tudo que juntos vivemos
Só muita saudade restou...
E perdida nesta saudade,
Já não sei mais quem eu sou!
Perco-me sem saber porque
Quis a vida assim nos provar
Mas perco-me feliz em saber
Que estás aí a me amar!...

Em 08. 11. 2010

 

 


EU ME PERCO

Rosenna

Eu me perco em você...
sou apenas matéria inflamável
quando estou em seus braços.
E se beijo sua boca...
é difícil poder dizer não!
seu perfume os sentidos provocam
então eu perco a cabeça...
não sou dona de mim...
As palavras ausentes,
deixam as mãos falar...
eu me perco em seu corpo,
e você se perde no meu...
para que queremos mais?

Buenos Aires-Argentina

 

 


EU ME PERCO

Clara da Costa

Eu me perco,
e nem percebo
o passar das horas
quando estou nos teus braços.
Você me desgoverna
com carícias atrevidas,
me descontrola
deslizando tua boca no meu corpo.
Nessa dança de desejos,
eu me perco,
desfaleço,
ouvindo o sussurro do vento,
que embala nossa noite de amor.

 

 

EU ME PERCO

Maria Tomasia

Quando me olhas assim,
quero teu beijo em mim.
Sento em teu colo
para que me ames
do jeito que sabes amar.
Não resisto ao teu olhar
e levo-te para a cama .
Beijo-te com sofreguidão,
enquanto me alisas o corpo
e em ti eu passo a mão.
Depois do nosso embate,
tapas de amor vão me excitar
fazendo-me suplicar
que venhas me penetrar
- o tesão não posso segurar.
Cega, surda e enlouquecida
meu corpo, então, amolece
e mal consigo falar.
Após esse silêncio
que mais parece uma prece,
solto a minha voz com prazer
e perco-me em teu querer..

11/11/10

 

 

Eu me perco...

Eu me perco e me acho em teu abraço
Fico quase maluca, quando em mim se encaixa
Perco-me em teus carinhos/quanto te desejo!
Em nossa cama ardente adoro teus beijos...
No aconchego do teu amor
Saem os nossos escritos sensuais
Que todos acham lindos demais
Os declarados momentos sem pudor...
Um amor raro onde me embriago
Perco-me em teu raro horto
Mergulhando em teu doce lago
Em cada trago, perdida oferto meu corpo...

Sandra Galante.

 

 

EU ME PERCO

Wilson de Oliveira Carvalho

Foi sempre assim, basta começar os
meus devaneios para que eu passe
a desfechar o rumo de teus seios...
E depois em meio aos teus beijos
eu meu perco, permanecendo
apenas os vestigíos por onde passei...

O meu maior júbilo quando permaneço
nesse transe provocado por uma espécie de hipnose
é que aceitas a todo momento o meu o jugo.
E todos eles são suaves por mais breve que seja,
é o que revela seu semblante quando
balbucia meu nome.
Sim, me perco no mundo de oásis que
pompeias, nesse mundo que faz questão de
evidenciar ser tudo meu, só para que eu
seja feliz ao me encontrar...

 

 

 

 


 

Adaptado por Mara Pontes

 

Selo participação

 

 

 

 

.~.~.VOLTAR.~.~.