PARTICIPANTES

 

01 - Ilze Soares
02 - Antonio Barroso
03 - Marcial Salaverry
04 - Maria Tomasia
05 - Luiza Almeida
06 - Mª Zelia Gomes
07 - Angelo Sansivieri
08 - Dilma Suero
09 - Eugenio de Sa
10 - Mário Matta e Silva
11 - Humberto - Poeta
12 - Roze Alves
13 - Luiza De MArillac B. L. Michel
14 - Susana Custódio

 

 

 

Pé Na Estrada

O tempo é de mudança...
De tirar as inúmeras máscaras
que escondem nosso rosto
e mostrar a face verdadeira...

O tempo para mudança
é agora...
É mais do que hora
de crescer, cultivar e embelezar
os jardins que florescem no coração.

É hora de cuidar dos frutos
que brotam no pomar da nossa alma.
É hora de ouvir o silêncio,
de meditar sobre as razões
de nossa existência...

É hora de buscar a humildade
dentro de nós,
reconhecer erros,
traçar metas
e por o pé na estrada
em busca de nossos objetivos.

Ilze Soares

 

 

Pé na estrada

António Barroso (Tiago)

Não é desonra ser-se derrotado
se tudo foi feito p’ra chegar à vitória,
pois é a força de vontade
que nos leva a qualquer lado.
Nos momentos de glória
colhe-se a felicidade
da realização do trabalho feito
e há, nesses instantes, tanta euforia
na alma, no peito,
que os ouvidos só escutam poesia
com versos ditados pelo sonho.
Na derrota, poder-se-á ficar tristonho,
mas sempre se aprende,
aprende-se a encarar, de frente,
todas as vicissitudes da vida,
como uma grande angústia que se sente
mas que se supera,
é apenas uma ligeira espera
para, novamente,
recomeçar a subida.
Afinal, que importa derrota ou vitória
se são elos da mesma corrente,
ambas prevalecem, na memória,
para dar força, para encorajar,
por isso, para uma vida com valor,
apenas se pode pôr
o pé na estrada.

 

 

...E A VIDA CONTINUA

Marcial Salaverry

...E a vida continua,
essa é a verdade nua e crua...
Não podemos parar,
se não quisermos para trás ficar...
Se encontramos problemas,
não os transformemos em dilemas...
Com o calor de uma sincera amizade,
tudo se transforma em felicidade...
Obstáculos a superar,
algo que temos de enfrentar,
para nossa vida justificar...
Se só tivessemos alegrias,
iluminando nossos dias,
não daríamos o devido valor
ao imenso calor
que nos transmite o carinho de uma amizade
leal e sincera...
...E a vida continua...
Vivamo-la, pois...

11/06/05

 

 

PÉ NA ESTRADA

Maria Tomasia

Viver é um constante aprendizado
e se algumas vezes tropeçamos,
sempre dá para ser consertado.
Para isso, basta que queiramos.

Se a vida fosse fácil, seria sem graça.
Ninguém procuraria crescer e aprender;
tudo se transformaria em fumaça.
Estamos aqui para mudanças proceder.

Revolta não nos leva a lugar algum,
porque aqui somos apenas alunos.
Nesta estrada não existe fim nenhum,
tudo acontece nos momentos oportunos.

Por isso, coloquemos o pé na estrada
e, sem temor, sigamos em frente,
pois cada um tem a sua jornada:
enfrentemo-la de forma insistente.

Ao chegarmos ao nosso destino,
veremos que valeu a pena esta vida,
por existir dentro de nós um ser divino
que, sempre, nos dará guarida.

RJ 30/03/12

 

 

Pé na estrada.

(Luisa de Almeida)

Vou por o pé na estrada e buscar novos caminhos.
Ver paisagens corridas pela janela,
ver rostos desconhecidos e imaginar a sua história.
Vou por o pé na estrada pensar em minha vida e
reler a minha história.
Sentir o vento tocar o meu rosto e sentir a canção do ar entrando.
Com pé na estrada vou imaginando a vida de cada um...
Conhecendo caminhos não imaginados e ouvindo a minha canção de amor.
Passa árvore, pássaros e animais, tudo vai ficando para trás.
Novas imagens vêm...
Uma nova vida vem em cada momento que vivo com pé na estrada...
Vem noite é dia e em cada momento vou a frente tentando alcançar o horizonte ...

 

 

A VIDA É BREVE

Maria Zélia Gomes

Quero espalhar alegria
Porque a tristeza morreu
Na vida quero harmonia
Viver bem no dia a dia
Com tudo o que Deus me deu

Quero “enterrar” a saudade
E esquecer o sofrimento
Vou chamar a felicidade
Pela mão, traga a bondade
Que o vento … leva o lamento

E para que a vida corra
E a infelicidade morra
Venha o dia mais alegre
Vou cantar … vou ser feliz
Oiço a voz que me diz …
Sê feliz … que a vida é breve!

28.10.2006

 

 

Pé na Estrada

Angelo Sansivieri

Ganhei a minha liberdade,
estou com o pé na estrada,
quero agora enfiar a viola
no porta-malas do meu carro,
vestir aquela calça surrada,
em busca da minha esmeralda.

Vamos lá Brasil,
mostre-me o caminho das pedras,
aonde ficam suas jazidas,
teus rios e riachos doces.

Como é gostoso sonhar,
atravessar este país
do litoral ao cerrado,
percorrendo seus estados,
rompendo montanhas
e repousar no planalto.

Foi de lá,
que eu vi o brilho da minha jóia,
no centro-oeste da nação,
uma vertente de lágrimas
congelada no campo.

Quero ver o pôr-do-sol no Araguaia,
pescar e aprender com os Candangos,
saber como é o calor da minha praia
e morde-la, ao sabor dos morangos.

Vou fazer uma festa na margem do rio,
descer a correnteza no sopro do vento,
quero ver o azul do céu refletir
no verde da minha bandeira,
sob o domínio do sol no entardecer.

Você não precisa ser rainha,
também não te quero de véu e grinalda,
quero que seja uma valente guerreira,
que ande pelo mato e sinta o cheiro da onça.

 

 

PÉ NA ESTRADA

Sempre foi o meu grande desejo
por o pé na estrada e sair mundo afora,
conhecer novas culturas, gente diferente das de agora.
Sentir pessoas diferentes, será que elas são realmente?
Não sei! Nunca tentei...São apenas sonhos não realizados.
Atrelados à familia, nunca saberemos o que acontece no mundo.
Seriam as pessoas iguais ao do meu país,
sendo elas geradas em diferente raíz?
Acredito que o seres humanos são todos iguais,
têm sentimentos, sentem emoções, possuem corações.
Talvez uns mais emotivos, outros nem tanto, uns bons,
outros maus, uns fraternos, outros egoístas e assim vai...
Como fomos criados pelo mesmo Ser,
quem sabe um dia na estrada da vida,
poderei constatar que somos iguais ao nosso Pai.

Dilma Suero

 

 

A estrada

Eugénio de Sá

E nessa estrada por onde vais andando
plena de natureza a te envolver
Não estás mais só, amigo, podes crer;
contigo estamos nós te acompanhando

Porque amizade é isso; é pensamento
plo nosso irmão, que mesmo estando ausente
lhe sentimos o ser, que é transcendente
não tem medida ou espaço o sentimento

E se existimos em função de Deus
Ele nos irmana por Sua vontade
pois não quer mais Caíns ter entre os Seus

Ele é um Deus d'amor, não de castigos
e ao dar ao homem o excelso dom de amar
pensou também em dar-lhe bons amigos

 

 

PÉ NA ESTRADA

Caminheiro
do tempo vagueante
da berma verdejante
das terras em redor;
caminheiro
do terno amor
que cresce no peito
calor do teu leito
prasenteiro;
caminheiro
da vida em movimento
cantando o seu lamento
em caminhada firme
na voz do cancioneiro;
caminheiro
buscando o tempo incerto
rompendo a alvorada
vigiando por perto
com o pé na estrada.

MÁRIO MATTA E SILVA

 

 

PÉ NA ESTRADA

Humberto - Poeta

Não vejas mal no filho que te amola,
num mau vizinho nem num mau patrão,
pois tudo que nos fazem é uma escola
a nos dar aulas de compreensão.

Faz da paciência um modo de pensar
que a falha eventual de algum irmão
é o modo que Deus deu-lhe pra buscar
a dor que o leve rumo à perfeição!

A paz retorna àquele que a semeia,
e faz do amor sua nova caminhada...
Esquece, pois o mal que te aperreia,
ergue a fronte, enche o peito e pé na estrada!

 

 

Pé Na Estrada

Roze Alves

Quantos pés eu precisaria
para percorrer todas as estradas
que senti vontade de explorar?
Muitos pés...Muitas estradas...
Só possuo dois, nem tão firmes são.
As estradas continuam diversas,
minha curiosidade também, a ânsia
que anda sempre junto a mim por
novos conhecimentos, amizades,
amores, pelos aromas trazidos
pelos ventos...
Tenho que saber direcionar esses pés,
compreendendo que embora um seja destro
e o outro totalmente esquerdo, mantê-los
em uma mesma direção é meu dever
Acabo de decidir, quero conhecer os mares,
seus segredos ocultos me atraem, então...
Pés na estrada ou melhor dizer nas areias?

Amanhecer-M
RJ: 07/05/2012

 

 

PÉ NA ESTRADA

Roteiros todos divididos
Abraçam meus caminhos
E reiteram uma nova paixão

Amores do passado ficam
E viajam num enorme navio
Exadlando esquecimento absoluto

E assim nossos corpos
Se misturam e se atraem
Num divisor de águas profundo
Onde tudio é só felicidade!

E o pé na estrada
Absoluto e tão realista...

Luiza De MArillac Bessa Luna Michel
07/05/2012 17h44

 

 

PÉ NA ESTRADA

Depois da tempestade feita
Onde reinou a falsa amizade
Encontrando-me já refeita
Vou no trilho da felicidade

Digo adeus aos mentirosos
Coloco o pé na estrada
Junto de amigos amorosos
Já tardia desta trapalhada

Susana Custódio
Sintra - Portugal - 8 de Maio de 2012

 

 

Arte e formatação de Vera Jarude

Adaptado por Mara Pontes©

 

.~.~.VOLTAR.~.~.