PARTICIPANTES

01 - Ilze Soares
02 - Nilda D.Tavares
03 - Heloisa Abrahão
04 - Marcial Salaverry
05 - Ilka Bosse
06 - Humberto Poeta
07 - Nyl Gar
08 - Naidaterra
09 - Ary Franco
10 - Eugenio de Sá
11 - Dilma Suero
12 - Cibele Carvalho
13 - Clara da Costa
14 - Giovânia Correia
15 - Mª Olga de O. Lima
16 - Marinez Stringheta
17 - Sandra Galante
18 - Nicola Araujo
19 - Luiza Benício
20 - Jose Antº Azevedo
21 - Antonio Barroso (Tiago)
22 - Marly Caldas
23 - Gislaine Canales

24 - Ju Armos
25 - Wilton A.Reis
26 - Beki Bassan
27 - Antonio B.Pinheiro
28 - Marlene V. Aragão
29 - Sá de Freitas
30 - Isabel Passos
31 - Eri Paiva
32 - Kedma O'liver
33 - Helena Luna
34 - Zenaide Giovinazzo
35 - Nara Pamplona
36 - Pedro Valdoy
37 - Hebe Silva
38 - Analuz Sangiorgi
39 - Inês Marucci
40 - Raquel Caminha(Lindinha)
41 - José Ernesto Ferraresso
42 - Maria Loussa
 

 

 

 

Velhice

Ilze Soares

Rosto marcado pelas rugas
causadas pela idade e sofrimentos,
mãos envelhecidas, manchadas,
boca murcha, desdentada...
Cabeça lúcida,
não acompanha a falência
do corpo cansado.
Adora mostrar suas idéias,
contar passadas experiências...
Mas...quem quer escutar
o que ela quer contar?
Ninguem tem paciência
com a velha senhora!

 

 

Reflexo.

Sombra do que fui no meu passado,
Vejo meu sorriso entristecido,
Um olhar que brilha emocionado
E o meu cabelo embranquecido.
As marcas do tempo no meu rosto,
Refletem emoções de uma vida.
Dias de alegria ou de desgosto,
Riso franco ou lágrima sentida.
O presente já virou passado...
Onde foi que a mocidade se escondeu?
E este rosto envelhecido e atormentado,
Quando foi que no espelho apareceu?
Preciso de um espelho encantado
Que reflita um rosto sedutor.
Quero rever a jovem do meu passado...
Acreditar na mulher que ainda sou.
Espelho, espelho meu!
Traga de volta a menina que sou eu!

Nilda Dias Tavares.

 

 

VELHICE.

Ela chega para quase todo mundo.
Muitas vezes chega rápido,
Outras desfila lentidão.
O certo é que o tempo passa...
Leva com ele o frescor,
A elasticidade, o brilho...
A destreza, a rapidez, a agilidade...
Porém, traz a experiência,
A cultura, a sabedoria pra muitos.
Coisa linda é saber envelhecer.
Coisa boa é aceitar o inevitável.
Coisa maravilhosa é ser um idoso
Que todos disputam a sua companhia,
Que escutam os seus conselhos,
E que são exemplos de bem viver,
Embora muitas vezes no seu refletir
Não escondem seus receios, no meio dos problemas e medos,
sabem como ninguém sorrir!!!

Heloisa Abrahão(SC- set./10).

 

 

CONSEQUENCIAS DA IDADE

Marcial Salaverry

São coisas da vida,
certas restrições causadas pela idade,
para quem tem a (in)felicidade
de uma vida longa...
São tantos preconceitos e limitações,
provocando vexatorias situações,
para quem ainda precisa trabalhar,
e responde aos classificados,
e são considerados pela idade desclassificados...
Desclassificado... É assim que se sente
quem passou da idade,
e vê que não tem
para o trabalho classificação,
e isso magoa seu coração...
Sua experiencia de nada serve,
pois tem avançada a sua idade...
Se tem saúde e disposição, não conta...
Existe a predisposição contra a idade...
E fica desconsolado...
Precisa e quer trabalhar...
Condições e saúde tem,
experiencia e capacidade, tem...
Mas tem idade também.
O que resta fazer?
Talvez, apenas morrer,
pois encontra dificuldade
para ao menos sobreviver...
Se uma chance lhe for dada,
sairá dessa encruzilhada
e talvez faça valer sua vivencia...
Só precisa de paciencia,
e de que acreditem o quanto vale sua experiencia...

 

 

APELO DE ANCIÃ

(Ilka Bosse)

Leia em meus olhos tristes, o dizer
Decifra em lábios mudos, o querer
Ouça silenciosamente...
O sigilo do clamar do meu apelo
Do querer viver mais um pouco
Ou novamente...
O gosto da vida, do tempo
Do querer revivê-lo
Ande comigo na lentidão
Com meus passos urge o tempo
Na escuridão
Passo a passo, passos passantes
Por trilhas inseguras, distantes
Nocauteada a flexibilidade
Pesa o peso, pesado!
Pesando a idade
Paciente, dependente da vontade
Buscando migalhas da felicidade
Qual aranha tecendo sua teia
Aguardo apenas um fio
Da bondade alheia
Ainda, eu sei, não é o fim
Mas é mais ou menos assim
Cambaleante...
Hesitante seguir parado
Imaginários passos
Com esforço dobrado
Há em mim pouca vida
Mas existência
Que exige, quem sabe,
Um pouco de paciência!
Não posso comprar compaixão
Nem quero comprar o seu coração
Preciso sim, amparo hoje e amanhã
Enquanto viver ainda
Serei sempre...
ANCIÃ

Ilka Bosse (Bailarina das Letras)
Do Livro: O BAILAR ENTRE LETRAS
Blumenau-SC-Brasil (registrado)

 

 

QUE... VELHICE, NADA!.

Humberto Rodrigues Neto

Embora não sejas moça,
trazes delas a loucura...
Feliz do que se retouça
no amor da mulher madura!
É mais longa a minha idade,
mas o teu prazer me exulta,
pois amar com tal vontade,
só mesmo a mulher adulta!
Ao teu vigor, vibro, tremo,
sinto o sangue em alvoroço;
se ao meu colchão te espremo,
volta a mim o ardor de moço!
E quando sobre mim poisas,
vou ao céu se em ti me enleias,
mormente se dizes coisas
que são lindas, sendo feias!

 

 

Velhice

Classificar um ser humano pela aparência
é o mesmo que comer um queijo sem cheirar!
Velho é o queijo !!!!
O ser humano é idoso!
Feliz aquele que chega a viver muito,
aprender a ter sabedoria.
Claro, que nem todos conseguem manter a jovialidade no espírito..
Manter o corpo em "decadência" e sustentar a mente com equilíbrio, é uma vitória!
O segredo está no amar a si mesmo... respeitar-se e aceitar-se em todas as fase da vida!
Os movimentos ficam mais lentos, os sentidos diminuem, mas a alma engrandece, se conseguirmos
avaliar os ganhos na trajetória terrena.
Criança hoje, jovem amanhã, idoso depois de amanhã...
caminhada necessária ao processo evolutivo.
Rugas no rosto, sim!
Na alma a leveza e a transparência da seda, refletindo o AMOR em nós!

*NYL GAR*
17/09/2010
15:25 hs

 

 

VELHICE

Naidaterra

Ciclo inevitável!
Agora, envelhecer num país
onde o idoso depende
de um sistema falido e de filhos
crueis, é doloroso...
Fora isso, de qualquer forma,
quem foi que disse que envelhecer
é bom?
Na verdade, bom mesmo,
é ser fiel as leis divinas para
tentar não reencarnar mais nesta terra
de provações, armas, guerras, doenças, fome,
bandidos, traições e muito mais...
Meu mestre é Jesus, ele pode entender
minha dor e, sei que estou aqui
por minhas próprias falhas, isso,
já entendi e aprendi...
Nem sempre a idade avançada
do corpo físico é sinal de sabedoria...

 

 

VELHICE

Como já vai distante minha tenra juventude,
Viço da minha existência em sua plenitude!
Quantas coisas faria, mas as deixei de fazer.
Tantas ajudas recebi e não soube agradecer!
Muitos amores vividos, mas todos trocados.
Tantos sonhos sonhados e não realizados.
Deixados pra trás, muitos amores e paixões.
Corações feridos, tudo desfeito em desilusões!
Carrego hoje em meu peito velho e cansado,
O arrependimento de não te ter aproveitado.
O tempo passou célere, e preso a esta velhice,
Lamento tê-lo perdido, fazendo tanta sandice!

Ary Franco

 

 

Velhos, nem os trapos!

Eugénio de Sá

Alguém que se desgostou
Da roupa que enfim cansou
Teve uma brilhante idéia;
A de oferecer um vestido
A alguém que havia cumprido
Oito décadas e meia
Que comovedor foi ver
Esse alguém que ao receber
O fez de forma exultante
E pensou de imediato
Em reformar aquele trapo
E torná-lo exuberante
Mas não era numa neta
Querida, formosa e dileta
Que a idosa tinha em mente
Era em si que ela pensava
E em mascarar-se sonhava
P’ra deslumbrar toda a gente
E assim no dia aprazado
Lá envergou reformado
O vestido da ilusão
E com brilho no olhar
Valsando com o seu par
Rodou por todo o salão
Não importa a nossa idade
Se sentimos de verdade
Vibrar-nos o coração
Ao dar curso à fantasia
Fazemos jus à poesia
E à sua sublimação

 

 

VELHICE

Dilma Ribeiro

Terceira Idade, Bela Idade
não importa o termo,
o que importa é a experiência,
a sabedoria a acuidade.
Já fomos jovens sim
desfrutamos até da tenra idade...
mas alguns nunca chegaram
ao patamar onde nós estamos,
talvez por desistência da própria vida
talvez pelos designos de Deus
ou por uma vida mal dirigida.
Ser velho é ter toda a certeza
que em breve deixaremos este plano
para alcançar um outro bem melhor talvez
onde não há mistérios, nem insensatez
somente evolução para os merecendentes!

 

 

Velhice

Cibele Carvalho

Por mais que tentem enfeitar,
colorir e glamourizar,
as delícias de envelhecer,
eu me sinto amedrontada,
pois já pude observar
que a dura realidade,
é bastante diferente
da imagem apresentada
pela mídia, aos olhos da gente.
Envelhecer é cruel,
é triste e deprimente.
O corpo não acompanha
o que se passa na mente,
ou é a mente que falha
quando menos se pressente.
A parte estética, então,
dispensa meu comentário;
todos nós podemos ver,
por mais que digam o contrário.
Vai haver quem me ache fútil
por pensar dessa maneira,
até o dia em que virem
que não estou falando besteira.
Eu já assisti esse filme
ao vivo, e bem real...
Posso, assim, assegurar
que pra filme de terror,
sequer faltou o final.
Por isso, lhes asseguro,
sem medo algum de errar
- quero que a morte me leve,
antes da velhice chegar.

 

 

VELHICE

Clara da Costa

Ter um olhar
sereno,
feliz,
coração transbordante
de felicidade,
de sonhos,
de amor prá dar...
assim é uma velhice sadia!

É olhar para o espelho,
e sentir orgulho das rugas inevitáveis
que mostram experiências vividas.
É ter consciência das mudanças físicas que
ocorrem,e mesmo assim,
se amar sempre.

É poder dizer com orgulho e felicidade:
"Sou uma vencedora"!

 

 

Velhice?

Giovânia Correia

O que será por fim a velhice?
Não sei, não tenho definição.
Só sei que é uma grande idiotice.
Deixar envelhecer a emoção.
O corpo pode até dar sinais.
Mas a idade está na alma.
E não existem rituais.
Para aquilo que acalma.
Experiências o tempo ensina.
Mas nunca perderei a menina.
Que aqui dentro de mim existe.
Rugas? No coração não quero ter.
O resto deixo a vida correr.
E aflorar o desejo que aqui persiste.

 

 

Velhice

Maria Olga de Oliveira Lima

Velhice...
Velhice existe?
Existe e não existe!
Mas como??
É simples!
Não há velhice
Para quem a cada dia se renova,
Acumula experiência!
A cada dia que se vive...
Aprende-se mais...
Leva conhecimentos ao próximo.
E nunca se sente diminuído
Ou humilhado.
Vem apenas acrescentando,
Porque se doou,
Porque amou...
Soube ser bom...
Não se lamentou!!
Só fica velho,
Somente enferruja
Quem da ociosidade, abusa.
Então se vê velho.
A idade deve caminhar
Ao lado dos valores, experiências...
O idoso quando acrescido de quesitos
Podemos chamar Sábio!!
E como é bom termos um Sábio
Para conduzir a humanidade!!

 

 

VELHICE

Caminhei...
Lado a lado com a Velhice
Ao olhar para a face de minha mãe
Os ralos cabelos de meu pai
Vi os olhos de Pai e Mãe brilharem...
E se quedarem por falta de forças.
A Velhice...
Enfraquecendo seus corpos
Porém... a palavra de incentivo,
Coragem, admiração...
Jamais perder o foco,
Cadência e firmeza.
Quero...
Sem Utopia, Modéstia
Distribuir Sorrisos, Alegria
Trazer na face Sabedoria
Amor... Companhia...
Quero...
Perseguir Sonhos, Objetivos
Ver a Minha Vida
Em todas as suas etapas
Com olhos de Menina.

Marinez Stringheta/Mara poeta
Botucatu, 19/09/2010
Domingo – 17horas

 

 

Velhice...

Sinais do tempo marcam meu corpo
Cada marca, conta uma história do passado
Alegrias, realizações, choros e frustrações
Foram etapas vividas e vencidas
Ciclos cheios de aprendizado
Não me dei conta de como passou rápido...
Oh! Inexorável relógio da vida.
Em mim ainda habita a menina
Cheia de sonhos e de fantasias
Não deixarei de viver toda magia
Meu coração transborda de amor
Minha alma é cheia de esplendor
Irradiando a minha beleza interior...
Viverei em plenitude todas as sensações
Com calor, amor e muitas emoções
Deixe que as rugas cheguem devagar
Quero sentir em mim, a paz do dever cumprido
Quero ter certeza de ter vivido cada segundo
E que a minha passagem não foi em vão neste Mundo.

Sandra Galante.

 

 

VELHICE

Não existe...
O que existe
São as emoções
Tão fortes...tão ardentes
Tão vividas...que deixam
Registradas em nós suas marcas
São desenhos de alegrias
Relevos de tristezas
Que no conuto formam
Uma bela obra
Cheia de encantos e serenidade

NICOLA ARAUJO

 

 

VELHICE

Luíza Benício

É feliz, quem alcança esta etapa da vida
Eu, já tenho 75 anos, e, meus cabelos já me denunciam!
Mas não os pinto! Gosto deles assim!
Não me importo com as opiniões de que sou “relaxada”.
Gosto mais de pensar que sou vaidosa!
Sempre admirei os cabelos brancos de pessoas
com quem convivi e meu pai tinha orgulho de seus
cabelos brancos e dizia ter a cabeleira de Beethoven!
Vários de meus tios, tias, primos, viveram cem anos
ou mais...em plena consciência e saúde!
Talvez eu não queira chegar a viver por mais alguns
anos, por medo de encargos à família. Ao contrário,
só quero viver, até enquanto puder ser útil!

 

 

VELHO OU IDOSO?

José Ant. de Azevedo

Sou uma pessoa velha?
Não, sou simplesmente idoso.
Velha é quem já perdeu esperanças
Idoso ainda tem objetivos a cumprir.
É bom esclarecer que, o idoso,
Apesar de obedecer seu corpo
E viver uma transição sexual
Rebela-se contra certos valores radicais.
Não foram os idosos que
Eliminaram a melodia das canções
Nem a cortesia com os circunstantes
Tampouco o romance nas relações amorosas.
Os idosos e não os velhos
Ainda honram o compromisso de casal
Respondem pela paternidade
Cultuam os sagrados deveres de família.
Com certeza, sou uma pessoa idosa
Mas, cumpridora com os deveres de cidadão
Defensora da alimentação sadia
Desfrutando a vida que ainda me resta.

 

 

Velhice

É fácil ver as rugas que há, no rosto,
ver todo o cabelo a branquear,
o caminhar tropegamente,
ou até algum sinal de desgosto,
porém ninguém pose avaliar a mente
ou se ela ainda sabe a sonhar.
Chamam-lhe velhice
quando se acumulam recordações
da distante meninice,
ou da juventude,
quando se lembram os padrões
que foram absorvidos, amiúde.
A velhice é como uma colmeia
onde se recolhe todo o labor
duma comunidade
e, deste modo, a velhice não tem idade,
é apenas uma mão cheia
de conhecimentos guardados, com amor,
pelas obreiras da cidade.
Quando aqueles momentos
primeiros, do começo do gatinhar,
requerem os ensinamentos
de alguém que retenha uma lição,
quando começam a caminhar,
para, ao longo da vida, poderem singrar,
têm como muleta, ou como bordão,
sempre a velhice a acompanhar.

António Barroso (Tiago)

 

 

Velhice...

quem disse que existe
talvez algumas rugas
talvez menos agilidade física
no restante
que dizer da cabeça
cheia de experiência
do coração
cheio de amor
do espírito
cheio de alegria
enfim...
velhice...não existe...
pelo menos para mim...

marly caldas

 

 

Glosando Delcy Canalles
Gislaine Canales

Ó VELHICE!

MOTE:

Ó velhice, eu que temia
que chegasses de repente,
vivo em tua companhia,
sem notar que estás presente!

Ó velhice, eu que temia
que tinha medo de ti,
sem nem perder a alegria,
constatei que estás aqui!

Eu tinha um medo feroz
que chegasses, de repente,
matando tudo que em nós
nos faz bem e nos faz gente!

Parece até bruxaria,
pois chegaste, sem eu ver
vivo em tua companhia,
e é bom esse conviver!

Mas continuo a jornada
com alma de adolescente,
sigo, contigo, esta estrada
sem notar que estás presente!

 

 

Velhice

Que o belo e amoroso anjo
por Deus designado a mim
quando nasci, seja piedoso.
Com suas mãos perfumadas,
me reconduza ao som de banjos
a compassiva e celeste morada.
Assim...
Antes que eu desconheça a senhora
enrugada e surpreendida
a me espiar de fotos e espelhos.
Antes que eu perca a esperança
em todos os poucos futuros dias
que me sejam concedidos....
Antes que o riso se cale,
o olhar se perca no passado,
o coraçao já não sonhe,
e o amar se torne ato comedido.

Ju Armos

 

 

A Velhice

Creio que a velhice é uma dádiva de Deus
Para somarmos sabedoria e paciência.
É um grande aprendizado no decorrer
Da nossa curta e efêmera existência.
É um exercício constante à nossa tolerância
Com os percalços dessa tribulada vida,
Onde procuramos sempre uma boa saída
Para uma vida melhor, e mais feliz,
Porque aqui nessa vida terrena
Alternamos dias felizes e tristes,
Mas com muito amor e tranquilidade
Não haverá mal que resista,
Pois a nossa grande finalidade
É aspirar sempre o prazer,
Buscar sempre a felicidade,
Que às vezes é duramente
Contrariada pela realidade.
Quando envelhecemos
Vamos acumulando sabedoria,
Experiência e riqueza de bondade;
Ternura, amor, paz e caridade.
Nosso movimentos ficam mais lentos
E já não acompanham a ordem do cérebro,
Mas temos em contrapartida
Com a nossa experiência de vida
Transmitir conhecimentos às futuras gerações,
Para que elas tenham boas lembranças
E carreguem bons hábitos e costumes
Em seus enternecidos corações
E formem uma grande e honrada geração.

Wilton Almeida Reis
Vitória da Conquista, 25.09.2010.

 

 


VELHICE

Beki Bassan

Qual o verdadeiro significado desta palavra.
Será o que encontramos no dicionário?
Certamente que não.
Penso que cada pessoa tem o direito de decifrar.
Idade avançada é um fator...
O corpo apresenta sinais de desconforto...
Algumas manias podem ficar mais fortes...
Mas eu pergunto a alma tem idade?
A cada minuto que se vive,
ganha-se mais experiência e vivência,
o que para mim é um fator de suma importância.
Pessoas com mais idade já tiveram dias
alegres, tristes e certamente ganharam sabedoria.
Assim as pessoas da terceira fase da vida,
pois velhice não tem idade,
devem ser tratadas como sábios pelos conhecimentos
adquiridos ao longo da vida.
Não sou ainda idosa mas quero desfrutar cada momento
e ajudar ao próximo o que aprendi no limiar da minha existência.

 

 

Velhotes…

Olho em redor, e que vejo eu?
Todos querem ser o centro do mundo,
sem dar aos outros um pouco do seu
amor e calor humano profundo.
Na voragem do tempo que se deu,
com orgulho para quererem tudo,
sem darem conta que algo aconteceu.
...desespero com dedos de veludo!
Sem que nos quedemos, estaremos sós,
mesmo que tenhamos estatuto de avós,
todos julgarão estar ultrapassado...
Como tal nos esquecerão num canto,
sofrendo de tudo, de tal..., de tanto,
apesar de termos, saber consumado...

Antonio Boavida Pinheiro

 

 

Velhice é condição certa, bem certa.

Velhice é condição certa, bem certa.
Ela trás, da vivência, a marca viva
Da pessoa de outrora, combativa;
Mais que luta, também trás sua oferta...
Uma oferta de paz que nos liberta;
Sua mão enrugada, decisiva,
Como prerrogativa positiva,
Sempre incentiva nova descoberta.
Sinal de antiguidade, de saudade
Do tempo que passou e a alma aperta;
Desperta a rabugice, leva a acuidade...
Na condição de velha é mais amada
Bem assistida, muito protegida...
É assim que a velhice é desejada!

Marlene Vieira Aragão

 

 


VELHICE

Sá de Freitas

Jamais reclames, pois teu corpo é este,
Que te legaram os anos já vividos...
São, em teu rosto, os sulcos definidos,
Autógrafos das lutas que venceste.

Teus cabelos branquearam? Já os perdeste?
Notas que estão teus olhos exauridos?
Teus músculos deixaram de ser rígidos?
E sentes que também te enfraqueceste?

Não ficas triste! Ao contrário... rias!
Que ainda tens nos teus vindouros dias,
Coisas que podes desfrutar sem medo.

E pensa, se ainda não pensaste!
Que só não ficará como ficaste,
Quem a morte vier buscar mais cedo.

(Samuel Freitas de Oliveira)
Avaré -SP

 

 

VELHICE

Isabel Passos
Lisboa/Portugal

Velhice é o tempo de vida correndo
em contagem decrescente... avultando a soma dos anos...
Somar anos às dezenas é, na realidade, uma graça,
se... não receber por companhia aquele sujeito alemão, ou outra causa
que produza o efeito semelhante, e então velhice é Sabedoria.
Velhice são as rugas de expressão que em silêncio se mostravam,
sempre que ria ou chorava, e até embelezavam,
no fulgor dos verdes anos, e se transmutaram em sulcos vincados.
Ao olhar-se no espelho quase não reconhece
aquele rosto tão diferente, comparado ao de antigamente.
No entanto, se existe aceitação, sem desolação, que felicidade!
Se já não tem capacidade fisíca e/ou cognitiva como companhia,
velhice é perder a individualidade, é não ter autonomia.
Velhice em tais condições, e é a maioria,
é um fardo pesado que é depositado em qualquer lugar
onde não faça, senão... incomodar...
Pois perdeu a utilidade, quem tanto deu... sofreu, sacrificou...
Quando escuto: Chegar à velhice é uma beleza,
penso que é uma necessidade manter essa ilusão, é uma defesa...
A velhice é uma dádiva, se tiver um dos bens maiores, neste mundo: a Saúde.
Quem visitar lares de idosos, ou tiver a velhice por perto
entenderá, decerto, o meu pessimismo...
Contudo não podemos deixar-nos deprimir por tal porvir ...
Nem sei se vou lá chegar...
É só a gente a falar...

 

 

VELHICE

Eri Paiva

Estamos sempre ocupados
Em preservar nossa aparência...
É importante, este cuidado,
Mas nem tanto quanto se pensa.
Aqui em nossa sociedade
Persegue-se uma beleza padrão,
Lá, além, na eternidade,
Beleza tem uma outra versão.
Se entendemos a nossa essência
Cuidamos do corpo com gosto
Para que a nossa resplandecência
Faça brilhar nosso rosto!
Quem de bem com a vida está,
Quem na vida, do bem se ocupa,
O tempo não sente passar
Se rugas tem não se culpa
Velhice é maturidade
Fazendo o novo brotar

 

 


VELHICE

As marcas que trazem no rosto
Mostram vida vivida
Todo caminho trilhado
Toda a sua lida
Cada ruga uma história
Escrita com suor
Lutas e derrotas
Todas feitas com amor
As mãos calejadas
Mostram todo trabalho
Muitas vezes forçado
Sem descanso e falho
Os olhos conservam o brilho
É espelho e mensagem
Transmite a quem os olha
Alegria e coragem
A face pode ser feia
Mas a beleza transparece
No interior e na vida
Que tanto a enobrece


Kedma O'liver

 

 

MARCAS

O meu corpo tem as marcas
da idade que aparento.
Idade, idade... Qual é?
Foram tantos os desgostos,
foram tantas as alegrias...
Enorme cacofonia
que meu rosto bem retrata.
Mas no fundo escondida,
brilha a chama,
brilha a vida:
jamais se dá por vencida,
pois a guia a esperança,
a esperança e a fé.

Helena Luna

 

 

IDOSOS

Zenaide Giovinazzo

Com experiências acumuladas,
boas lembranças guardadas,
merecendo nosso carinho,
assim devemos cuidar,
dos nossos velhinhos...
Preservar sua integridade,
tratá-los com dignidade,
dar ternura e atenção,
paciência e consideração.
A estrada percorrida,
muito rápido vai passando,
e nos faz raciocinar,
que por ela estamos andando...
A velhice não se restringe,
somente à vida dos outros,
um dia lá chegaremos,
é o caminho de todos.
Vamos então refletir
e com amor incondicional
encarar o envelhecimento,
valorizar os nossos idosos,
enquanto ainda dá tempo!!!

 

 

NOSSOS VELHOS

Nara Pamplona

Algumas vidas com caminhos de fartura,
Outras com lutas, sofrimentos, pesares...
Sobem os degraus desse ciclo terreno,
Todos com um ponto final de chegada,
Com o tempo marcando, mais severo,
Faces menos previlegiadas, sem cuidados
Deixando, precocemente, suas cãs como o branco da neve...
Outras abastadas, lubribiam esse tempo,
Remodelando os rostos, encobrindo a brancura das madeixas...
Mas ninguém consegue fugir do envelhecimento,
E, não importando se residiram em casebres, ou palácios,
Muitos são esquecidos, afastados dos que amam,
Relegados no final de sua trajetória
Cuidados por pessoas estranhas, sem laços, afetos,
Quando mais carentes da força, união familar...
São nossos velhinhos...Merecedores de admiração,
Respeito, veneração, eis que exemplos de vida.
Qual a razão desse descaso...dessa insensibilidade?
É o egoísmo, o esquecimento de todos ali chegarão,
A ingratidão, o desamor, a ausência de humanidade...
E como é triste sentir essa solidão, falta de amparo,
Esvaziados corações outrora ricos de amor, dedicação...
É a realidade para muitos que urge ser modificada,
Pois lhe devemos não só amor sem medidas,
Mas gratidão, reconhecimento pelos ensinamentos transmitidos,
Pelos cuidados sem prazo, limitações, desprendidos...
Aprendamos a amar nossos velhos, sem distinção,
Valorizando sua sabedoria, sua vivência, seu doar...

 

 

Velhice

Pedro Valdoy

Ah! quanta juventude passada
na ingenuidade dos tempos
no vigor e na esperança

Mas o sopro do vento
sempre irrequieto
ultrapassa a barreira dos anos
com o sorriso da bondade

Mas agora e até quando
minhas pernas trôpegas
derramam o pó da velhice
por entre os campos floridos

Com as quebras da idade
vou andando na planície da verdade
sorrindo para as crianças
enquanto Deus espera por mim.

 

 

VELHICE

No rosto as marcas do tempo...
No corpo
O cansaço por tantos anos...
Mas cada ano vivido
Mais experiências adquiridas.
Tanta coisa para ensinar...
Mas a velhice não é respeitada...
Quanta coisa desperdiçada...

Hebe Silva

 

 

ESSA MULHER

Analuz Sangiorgi

À essa garota curiosa,
que vive em mim,
sem ferrugem,
memória( nem tão, tão),
não será dada permissão
para descontinuar,
mesmo com as TPMs da vida,
só posso agradecer....
O Senhor é muito generoso comigo.
Generosidade contagia!!!

 

 

A VELHICE

Inês Marucci

A eternidade cabe numa vida parcelada
de diamantes em fase de lapidação,
que nascem para buscar a luz verdadeira
descartando aos poucos o casulo inútil
visando seu vôo magistral de borboleta.
A velhice é vitória concebida pela vida
a quem em missão suas sementes planta
e se apraz pelos frutos que em seu lugar
os colherá a futura geração imaginada.
É fulgor de calmaria que brota nos olhos,
é deleite por sentir o crescimento interior
compensando o que se perde da aparência,
é alegria de romper sempre o novo ciclo
com a coragem parida na doçura da fé.
A velhice é o treinamento ao desapego,
é cumplicidade aos sentimentos nobres,
bagagem essencial e única para nos céus
da infinitude obter-se o perpétuo brilho.
Quem disse que transições são simples,
que não requerem empenho, suor e dor?
A cada uma todavia Deus capacita o missionário
fortalecendo-o com sonhos e experiências,
desafios que tecem e destecem rugas do destino,
e qual passar de botão a rosal perfumado
almas nascem, crescem na oficina da vida
e ascendem abraçando a luz e a paz perene.

 

 

Velhice

Raquel Caminha
(Lindinha)

Como é bonito envelhecer!
As marcas que surgem a cada dia no rosto
de uma mulher ou de um homem, todas elas
são marcas de experiências vividas,
sofridas e porque não, marcas de felicidade.
Eu estou envelhecendo, se eu viver muito,
vou ficar como esta senhora, com marcas
profundas de sofrimentos de emoções,
de amor e felicidade.
O que me chama atenção na velhice é
que, entre todas as marcas, a que mais
deixam saudades, são as marcas
dos amores não vividos e frustrados.
As marcas que nascem no rosto
pelo dia a dia, quase ninguém ver,
parece até que se apagam com o tempo.
Mas as marcas de sofrimento
por amor, essas ficam para sempre.

 

 

Envelhecer

José Ernesto Ferraresso

Passou o tempo.
As transformações em seu corpo apareciam ,
Hoje não é mais aquela mulher,
que ao olhar para um espelho,
sentiu-se forte, viva e guerreira.
As marcas tempo são claras em seu rosto.
O peso do tempo marcou o seu físico,
envelheceu, e agora sente-se só.
Percebeu isso e se apavorou.
Não sabe quanto tempo mais poderá ver,
as marcas tristes deixadas pelo anos vividos,
os traços marcantes, e as dificuldades que provocou.
Não sentiu chegar, o fenômeno da velhice
que tanto a marcou.

 

 


Envelhecer

Hoje já na Terceira Idade
Creio que ainda não vivi nem a metade
Dos meus maravilhosos dias
Vividos em ritmo de melodia.

Hoje sou mais amorosa e paciente
Sempre sorrindo e contente
Muito mais solidária, e outros pontos de vista
Têm me feito mais altruísta.

Envelhecer é fazer descobertas
Com a saúde estar sempre alerta
Aproveitar tudo que tem direito
Cultivar boa amizade livre de preconceitos.

O envelhecer traz sabedoria e maturidade
Traz também muita saudade
Falta o carinho, vem a solidão,
A vida não se aprende em cartilha, está em nossas mãos.

Por três estações já passei
Primavera, verão e o outono já provei,
Estou preparando para o inverno
Quanto mais vivemos, ficamos mais terno.

Envelhecer é mostrar experiência
Viver sem peso de consciência
Depois de tantos anos vividos
Aferidos na balança, os atos são reconhecidos.

Maria Loussa

 

 

Edição Mara Pontes

 

Selo participação

 

.~.~.VOLTAR.~.~.