01 - Marcial Salaverry
02 - Gena Maria
03 - Vera Hernandez
04 - Ilze Soares
05 - Wilson O. Carvalho
06 - Naidaterra
07 - Mª Luiza Bonini
08 - Mª Gildina Roriz
09 - Mª Thereza Neves
10 - Ju Armos
11 - Isabel Schulte
12 - Luiz G. Bezerra

 

13 - Zenaide Giovinazzo
14 - Eri Paiva
15 - Hebe Silva
16 - Isabel Passos
17 - Helena Luna
18 - Sonia Salete
19 - Cida Micossi
20 - Roseli Busmair
21 - Antonio Barroso(Tiago)
22 - Marlene V.Aragão
23 - Nicola Araujo
24 - Ilka Bosse

 
 
 

 

AS MÃOS

Marcial Salaverry
  
Mãos que afagam...
mãos que acariciam...
mãos que pelo corpo passeiam...
mãos que o desejo incendeiam...
mãos que massageiam...
mãos que te tocam...
mãos que apenas vagam...
mãos que o sexo buscam...
mãos que ao prazer te levam...
mãos que teu orgasmo provocam...
mãos que louca te deixam...
mãos que te alucinam...
mãos que te excitam...
mãos que te desejam...
mãos... queres essas mãos?
mãos...que te ofereço...

 

 

SUAS MÃOS

Gena Maria

Que saudade sinto delas...
Em meu corpo como que viajante sem rumo
Percorrendo caminhos desconhecidos...
Chegando a lugares antes nunca percorridos.
Era sempre assim quando nos encontrávamos
Nas lindas tardes vividas pelo nosso amor!
Hoje sinto falta delas em meu corpo
Às vezes sinto-as novamente em mim...
Um tremor invade meus sentidos
Um calor me diz que voltaste
Acordo te procuro...
Ao meu lado não estás.
E sinto a falta que me faz
Deixando-me a sonhar como se
Novamente viesses me buscar
Para novas tardes de amor
Em teus braços vibrar!

 

 

MÃOS

Vera Hernandez
 
Que acariciam,
que tocam,
que percorrem,
que provocam,
que sabem
o caminho a seguir...
Mãos
que dão vida,
que trazem a vida,
que sabem cuidar,
que sabem tratar,
que se doam,
que se entregam.
Mãos que
sabem dizer
muito mais
que palavras.
Minhas mãos...
São loucura de mim!

 

 

Mãos

Ilze Soares
 
Mãos que se buscam,
num misto de doçura
e alguma loucura...
Passeiam pelos corpos,
desvendam mistérios,
descobrem caminhos nunca percorridos,
nos dando imenso prazer!
Mãos que afagam,
com carinho e desejo,
nos fazem querer...
mais e mais
carícias fazer!

 

 

MINHAS MÃOS

Wilson de Oliveira Carvalho
 
Benditas sejam minhas mãos
elas guardam todo o calor
a delícia de viajar
por todo teu corpo feito para amar
 
Bendita sejam minhas mãos
que depois de atender meus desejos
aguçam os teus sentidos
pra bailarmos nas fantasias de nossos sonhos
 
Maravilhosas mãos, quantas vezes naqueles
momentos, elas acariciaram o teu corpo,
ânsia de meu eterno desejo...
 
Mãos que durante os nossos gritos
abrigavam teus seios, despertando e
incentivando para as lutas multicores
onde, eu e você, sempre fomos os vencedores...
 
Mãos carinhosas na madrugada
procurando a fonte dos desejos
e depois de conduzir o encaixe perfeito
descansavam agarradas no amigo peito
 
Enfim, mãos membros diletos
queridas mãos que escrevem poesias
que indicam o caminho para o bem
lembram afetuosas delícias de alguém...

 

 

MÃOS

Naidaterra

Mãos são borboletas esvoaçantes,
leves, suaves e sábias...
Mãos que acarinham, sugerem
desejos frementes,
fortes,
incontidas,
decididas e sob medida...
Contato conectado com o tato,
pele e segredos...
Mãos que caminham incansáveis...
diluem...

 

 

MINHAS MÃOS

Maria Luiza Bonini
 
 
De minhas mãos
sairam versos
que irradiaram suas manhãs
em tempos adversos
 
De minhas mãos
postei as preces
para que promessas vãs
De ti jamais viessem
 
De minhas mãos
tracei teus rumos
quando, perdido, jazia seu coração
para que reencontrasse os prumos
 
De minhas mãos
Sairam acenos de despedidas
Sem que eu ou tu quiséssemos matar a paixão
No desenlace do que foram nossas vidas
 
De minhas mãos
Hoje só enxugo o pranto
Da saudade e das recordações 
Por ter vivido e te amado tanto
 
17. Junho, 09

 

 

 

MINHAS MÃOS

Gildina Roriz (Magy)

 Observo mãos.
 Na realidade são elas o primeiro detalhe
 que observo nas pessoas.
Gosto das minhas.
 Lembram-me as do meu pai.
Pequenas e ágeis, elas me guiam.
Vão à frente dos meus pensamentos,
 desbravando caminhos...
Belas enquanto jovens,
aos poucos perdem o viço,
 envelhecem antes do meu corpo
 e da minha mente,
antes de mim...
Todavia, continuam a ser
cada vez mais as minhas guias.
Seguem apalpando,
explorando, pesquisando, criando,
 arrumando, escolhendo, separando.
Sabem ceder, consentir,
mas também sabem negar
 impor, e lutar
se for preciso.
Essas mesmas mãos
que acariciam,
também castigam.
Descobrem mundos desconhecidos,
 desnudam o velado,
 e cobrem o que está exposto,
dependendo da ocasião.
Enfim... Minhas mãos
 fazem tanto, que não dá
pra descrever
do que elas são capazes,
mas, por dois motivos eu as bendigo
Elas afagam e abençoam...
Benditas mãos que amam !

 

 

MINHAS MÃOS

Maria Thereza Neves
 
 
 Tentam com suavidade tocar
nas ondas do mar
no doce olhar mergulhar
na alma guardar
e na poesia eternizar.
 
23.Junho.09

 

 

 Tuas mãos
 
Descansa em tuas mãos
esta tardia e desperta inquietude!
E embala o tempo, divertido,
em absorta e morna contemplação.


São fortes e firmes
captando olhar em meu enlevo.
São macias e irrequietas,
como definitiva perdição.
São belas e másculas,
como um refinado cativeiro.


(Ju Armos)

 

 

 

 Mãos

Mãos que se...
 tocam...
acariciam...
tateiam...
Ah...
Mãos que descobrem a delicadeza
e a pureza
de uma flor,
Mãos que deslizam em teu corpo,
fazendo ele estremecer
de tanto desejo.
Minhas mãos,
tuas mãos,
nossas mãos.

IsabelSchulte
Pelotas/RS
23/06/2009

 

 

MÃOS


Mãos cheias de saudades
De apertar em sua palma
O corpo da sua amada.
Numa cama perfumada

Mãos que aperta
Escreve seu nome
Num simples verso
Extravasa a paixão.

Mão firme amiga
Que acaricia seu corpo
Toca-lhe o espírito.

Mãos que se entrelaçam
Num longo abraço
Enlouquecendo a alma.

 

Luiz Gonzaga Bezerra

 

 

MÃOS

Zenaide Giovinazzo

Ah , suas mãos...
Mãos que afagam,
que fazem-me delirar...
Têm o toque perfeito,
o calor desejado,
refletem paixão,
instigando-me a amar...

SP/23/06/09

 

 

TOCANDO TEU CORPO

Eri Paiva
 
Momentos iguais aos que juntos tivemos
Nunca viveste e sei que não viverás, jamais
Por mais esforço que faças para me esquecer
Tenho absoluta certeza que não conseguirás
 
Quando em companhia de um outro alguém
É certo que só em mim os teus olhos fitarás
Ainda que outros braços possam te abraçar
É para mim que teus braços então estenderás
 
O que espero e quero de ti é muito pouco
Vais pensar em mim, me sentir, me desejar
Todas as vezes que alguém o teu corpo tocar
 
Pois meu amor não está e nunca esteve morto
Tu o sentirás pulsando, vibrando, te chamando
Sempre que alguém por ventura tocar o teu corpo
 
Em 29.02.2008

 

 

Mãos
 
Assim como nossos olhos
Não conseguem esconder
O que passa em nossa alma,
Nossas mãos demostram
Tudo aquilo que sentimos...
Elas podem acariciar
Como podem bater...
Ela podem alisar
Como podem maltratar..
Salvam vidas
E também as tiram...
Elas dão conforto
Como repelem...
Mãos que se abrem num gesto de amor,
Dão prazer e carinho...
Mãos que se fecham para o terror
E causam sofrimento e dor...
Mãos
Que se levantam na defesa do proximo...
Mãos
Que atacam também sem dó ou compaixão.
 
Hebe

 

 

 

AS MÃOS

Isabel Passos
 
Tão importantes e necessárias:
Para curar as feridas da alma com carícias, com afagos;
Para pegar o menino no colo e dar carinhos;
Para tratar os males do corpo...
Para escrever o que está nos sufocando
aliviando assim o coração...
Para escrever a quem estamos amando,
declarando nosso amor com emoção...
Para cuidar da Terra que, na sua humildade,
dá-nos tudo que tem,
apesar de muitas vezes serem seus verdugos... as mãos;
Para um aperto de mãos com afeto... 
As tuas mãos... suaves, macias, carinhosas,
como as desejo me tocando em carícias gostosas...

 

 

TUAS MÃOS

Tuas mãos me despem,
me aquecem,
tocam meu corpo em carinhos
que , jamais, eu hei sonhado.
Tuas mão, pra mim, são guia
me conduzindo na estrada
onde busco minha meta.
Tuas mãos que toco e beijo
exultando de desejos...
Tuas mãos... são de poeta.
 

Helena Luna

 

 

 

Mãos

Sonia Salete
 
Sentia em mim,
O calor que saia da alma...
O suave toque de carinho...
Perguntava então, pro meu coração,
De quem seriam aquelas mãos ?
Acho que só poderiam ser, de "tuas mãos"...
Elas revelavam o encanto
Que um doce espírito tem
Pois traziam em suas palmas
Todo o calor da verdadeira paixão !
 
Sim, eram aquelas, as tuas mãos!
 
24/06/2--9 SP

 

 

Mão & Taça
 

A mão que enlaça de cristal a taça que contém o vinho
Que nos abrasa é a mesma mão que a cada dia
Em vã procura transmite pura sua energia
Em caracteres desta máquina fria.
É a mão que sente a poesia.
Esta mão sensível
Espera seja
Possível
Encontrar
a tua
Roçar
os dedos
Então
sem medos
Sentir lampejos
Revelar segredos
Liberar desejos
Saber-se tua.
 
Cida Micossi 12/10/2008

 

 

Mãos

® Roseli Busmair
 
Mãos que seduzem, acariciam, encantam
Dão o amparo e produzem mil tarefas
Mãos que se entrelaçam movidas de ternura
Mãos estendidas a auxiliar,
a amparar quem delas necessitam
Mãos que curam feridas, que operam o milagre da nova vida!
Mãos de artistas, pintam multicores telas inesquecíveis
Mãos de pianista que ágeis deslizam o som de belas músicas
Mãos que escrevem versos ao amor mais lindo,
os poemas apaixonantes... mãos de amantes!
 
Mãos que se estendem selando a eterna amizade!

 

 

As Mãos

As mãos que ergues, em prece, suplicando,
A dádiva da paz ou da esperança,
Que afagam a cabeça da criança.
E que consolam quem está chorando;

As mãos que os namorados se vão dando
Com as promessas que o amor avança,
Também pegam na enxada, numa dança,
Que baila com a terra, pão criando.

Mãos finas, mãos esbeltas, delicadas,
Mãos duras ou mãos grossas, calejadas,
Que acenam nas saudades dum adeus,

Mãos que traçam a cruz, como sinal,
Mãos que cortam cordão umbilical,
São pedaços de céu dados por Deus.

António Barroso (Tiago)

 

 

Minhas Mãos

Essas Mãos enrugadas... Estão trêmulas...
Não conseguem sequer pegar as xícaras...
Um ai... cai no chão; devem limpar as máculas...
Esconder-se da sede nada rara...
Essas Mãos enrugadas!


Essas Mãos hoje choram por aparas...
Tanta futilidade tudo anula...
Quer beber os seus sonhos nessa ara;
Essas Mãos enrugadas!

À procura de um tempo que circula,
Hoje é criança frágil na seara,
Sem notar que essa ruga não macula
O corpo de alma aflita, nem separa
Desejos grandes, simples e, deambula...
Essas Mãos enrugadas!

Marlene Vieira Aragão

 

 

AS MÃOS

Nicola Araújo
 

Mãos entrelaçadas
Úmidas e quentes
Trêmulas revelam sentimentos
Que o coração quer ocultar
 

 


 
 
 
AS MÃOS

Ilka Bosse

São estas minhas mãos aveludadas
que retém um pouco do perfume
quando a ti oferecem rosas
com ou sem espinhos...
Sem machucar o coração
nem ferir tua algodoada emoção
também são estas as mãos
que seguram as delicadas taças
para degustar os melhores vinhos

Afago-te nos momentos inusitados
Quando estás afável ao que digo
Quando estás só e apenas comigo
E, ao entardecer
teu corpo pede descanso...
Cuidadosamente passo a passo
procuro em teus braços o balanço

Aguça-me das tuas mãos o acariciar
e sinto suavemente tua boca me beijar
...como se beija o que é "divino"
Como se louva aos olhos o invisível
Como se vê
das taças vazias o cristalino...
Assim, quando não te vejo, penso:
E novamente estendo-te
AS MÃOS

Ilka Bosse
Bailarina das Letras
Blumenau-SC-Brasil
Escrito: 29/08/2009-01:20hs (madrugada fria)
- Para a Ciranda "AS MÃOS"
 
 
 
 
 

Art & Format By KeT


 
 
.~.~.VOLTAR.~.~.