Sou Chegada E Partida
Ilze Soares


Sou, aqui na Terra, uma passageira,
que veio aprender o verbo amar.
Ja estou aqui uma vida inteira
e ainda não o aprendi conjugar.

Daqui, eu sei, nada vou levar.
Nem mesmo este corpo é meu!
Tive a bênção de Deus me emprestar
um pouco de tudo que é Seu.

Aqui estou como espírito encarnado,
aprendendo, dia a dia, uma lição.
Alguns obstáculos foram contornados,
para outros não encontrei solução...

Quando voltar à Pátria Espiritual,
vou levar apenas o que vivenciei...
O bem que fiz na vida real,
o amor, a amizade, a poesia que criei...

Sou chegada e partida,
chão bruto ou trilha florida,
mulher feliz e realizada,
querendo viver e mais nada!

 

 

Partir e chegar
António Barroso (Tiago)

                                   
Partir, quebrar laços de amizade,
Lenço branco a acenar uma saudade
Para um cais que se esfuma, na lonjura,
Com lágrimas rolando dentro da alma,
Há uma dor que cresce, e não se acalma,
Sentida na amurada da amargura.


Partir levando uma arma por bagagem,
No peito, imensa fé, forte coragem
P?ra vencer esse medo que o tomou,
Mas saber que o querer é muito forte
E o poder, que vai para além da morte,
É bandeira que a história lhe ensinou.


Chegar, é momento de longo abraço,
E entre dois peitos, não haver espaço
Para contar segredos ou desejos.
Chegar, é ver, de novo, o sol nascer,
É como desfolhar o malmequer,
Cobrir todas as pétalas de beijos.


Chegar, abrir p?ra vida uma janela,
Amar a luz brilhante duma estrela
Que pisca, intermitente, pelos céus,
Chegar, será, talvez, terna emoção
Que faz ajoelhar, em oração,
E dizer: - obrigado, meu bom Deus.

 

Poema da ciranda de mesmo nome da A Era do Espirito