Esqueça...


Ilze Soares

 

As noites de amor,
as conversas gostosas,
as juras secretas...
Esqueça...
As nossas gargalhadas
por tudo e por nada,
os olhares de cumplicidade,
as poesias trocadas...
Eu avisei...
não dá mancada,
não use de falsidade
que eu não sou mulher
de ficar calada.
Doa o quanto doer,
prefiro a verdade,
gosto da transparência...
Portanto, me esqueça,
agora tudo acabou,
sua vez... ja passou!

 

 

 

 

 

 
****VOLTAR****