Solavanco

Ilze Soares

A noite chega de sopetão...
E com um solavanco,
me tira da inércia,
me enche de paixão!
O corpo entra em combustão,
arde, queima, resfria, gela...
Tudo é confusão!
Visto-me de preto, colado,
curvas acentuadas,
perfume nos pontos quentes...
Na boca batom vermelho,
salto alto, bem alto...
Ultima olhada no espelho,
sorrio contente
e saio à procura do amor.

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 .~.~.VOLTAR.~.~.