Quando eu for velha
 
Ilze Soares
 
Quando eu for velha, bem velhinha,
com as pernas trêmulas,
falhando a cada passo do caminho...
Quando minhas mãos não segurarem mais nada
e eu deixar tudo cair e quebrar, sujando o chão...
Quando eu tiver medo
e pedir que segure minha mão,
por favor, tenha paciência!
Não grite nem me ameace,
apenas me abrace bem junto ao coração.
Lembre-se que ja fui jovem e forte,
pela vida caminhei com passos firmes e largos
e de tudo enfrentei,
muito trabalhei, sofri e amei...
E jamais um ente querido abandonei!
Cuide de mim com amor.
Talvez um dia, de voce eu cuidarei.
 
Catanduva, 26/08/2010
 
 
 
 
 
Tubes DeniseWorisch
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 

 
~.~.~.VOLTAR.~.~.