Valeu a Pena!

Chove sobre a cidade torrencialmente!
Trovões ribombeiam, relâmpagos cruzam o ceu
Como se fossem fogos de artifícios.
Olho da janela do quarto os pingos d'agua
Que no vidro batem fortemente.
Coração apertado, cheio de mágoa...
Onde foi parar todo aquele amor?
As juras e promessas...Tudo mentira?
Não, nisso eu não creio.
Mesmo que tudo tenha terminado
E nada mais restado...
Valeu a pena!

Ilze Soares
Catanduva, 12/12/2013

 

 

.~.~.VOLTAR.~.~.