TANTAS VEZES...

Ilze Soares

Por tantas vezes
fico parada,
olhando para o nada...
As lembranças desfilam
pela minha mente,
o nó do pranto na garganta,
sufocando dolorosamente.
A saudade se agiganta,
rasga o peito,
queima como chama ardente,
se instala no coração da gente...

Por tantas vezes
senti esta dor chegando,
machucando,
trazendo lembranças
do que já perdi...

Não sei quantas mais chegarão...

Sigo em frente,
adquiro forças...
A lágrima que cai
alivia o coração,
liberta-o da opressão.

É preciso a vida continuar,
mesmo que essa dor se faça presente
por tantas vezes mais...

Para meu filho Danilo, pela passagem do 5º ano de saudades (23/11/07)

 

 

 


 

 

 

 

,.~.~.VOLTAR.~.~.